sábado, 25 de abril de 2009

Prova Número 45 - 35ª Prova Rústica Tiradentes - Maringá-Pr dia 21/04/2009

Data: Terça-feira, 21 de abril de 2009
Cidade: Maringá-Paraná
Nome da Prova: XXXV Prova Rústica Tiradentes
Distância: 10.000 metros
Tempo: 36min14seg
Número de Atletas na categoria masculino adulto: 1.633
Colocação Geral: 70º lugar
Colocação Faixa-etária 30 a 34 anos: 8º lugar
Atletas Faixa-etária: 235 concluintes
.
.
.
Na última terça-feira dia 21 de abril, feriado de Tiradentes estive participando da 35ª Edição da Prova Rústica Tiradentes na cidade de Maringá.
A prova contou com a participação de mais de 2000 atletas só nas categorias masculino e feminino adulto.
Cheguei em Maringá por volta das 15h00 e já de imediato fui retirar meu kit que era composto pelo chip, o número de peito e dois alfinetes.
.
.



Meu Número.
.
.

Após retirado este kit o jeito foi esperar, pois a largada seria apenas às 17h00.
Às 16h00 fui me aprontar, pôr o número na camiseta, o chip no tênis, me trocar e tirar uma foto com alguns dos amigos antes da prova.
.
.
.

Eu, Pirinha, Magaiver e Smanhoto e ao fundo a Catedral de Maringá.

.

.
Depois dei um pulinho no banheiro e após enfrentar uma fila enorme fui me posicionar para a largada.
A temperatura estava super agradável.

A largada feminina foi dada às 16h59 (pelo meu relógio).
Aproximadamente 4 minutos depois foi à vez da largada masculina.
Na saída um pouco de tumulto devido ao grande número de atletas.
Demorei 14 segundos para percorrer os poucos metros que me separavam da linha de largada.
Com pouco mais de 500 metros percorridos me bateu um cansaço, um desânimo, parece que eu estava sem forças pra correr e algo ainda teimava em me dizer: - “É melhor você parar”. “Você não vai correr bem hoje”.
Mas não dei bola pra esses pensamentos e continuei.
Tentei impor o ritmo de treino, mas foi quase que impossível. Parece que não era o dia mesmo, todo aquele desânimo e aquela multidão na minha frente a me atrapalhar nas ultrapassagens.

Pra conseguir correr num bom ritmo fiz o que vi alguns atletas fazendo, cruzei o canteiro e corri por uns 500 ou 600 metros (talvez mais) do outro lado da avenida (sei que não é correto fazer isso, mas foi a única maneira que encontrei para poder correr num ritmo de prova, mas não aconselho ninguém a fazer, pois pode causar até uma punição se o pessoal da organização ver ou souber).

Quando avistei que o final daquele lado da avenida estava com faixas impedindo a passagem retornei para o lado certo, mas o tumulto ainda era grande.
Fizemos uma curva pra esquerda e poucos metros depois vi a plaquinha de 2km (a de 1km não vi por estar do outro lado da avenida), olhei no cronômetro e me assustei, 6min32seg, ritmo de treino intervalado (acho que era por isso que me bateu todo aquele cansaço do início, o ritmo estava forte demais).
Pegamos uma pequena subidinha e logo veio o km 3 que passei com pouco mais de 10 minutos de prova e o primeiro posto de hidratação que não tomei água devido ao tumulto.

No 4º km estava com 14min09seg, ritmo médio de 3min32seg/km, este era o ritmo que eu queria fazer até o final, mas nesse momento pensei em parar definitivamente.
Já estava sem forças para continuar.
Só não parei porque passou um amigo da cidade de Juranda, (cidade a 25km de Ubiratã) Luiz Órnobio, ou “Boiadeiro” como o chamamos por aqui, e me deu aquela força.
E assim passei a acompanhá-lo, mas sempre com alguns metros atrás dele.
Quando passei o km 5 vi que não dava mais pra fazer a prova no tempo em que eu queria, (35min) pois já estava na metade da prova e o tempo naquele momento era de 17min52seg, e no estado em que eu estava seria impossível fazer a outra metade com 17 minutos.

Entre o km 5,5 e o 6º estava o segundo ponto de hidratação, nesse sim eu peguei um copo d’água, mas para minha insatisfação a água estava quente como na maioria das provas que participo.
Gostaria de saber por que isso se repete tão constantemente em inúmeras provas.?.?
Será que sou eu que sempre escolho as piores provas pra participar???
Ou é um defeito da organização mesmo?
Bom, sei lá.
É uma questão séria isso.
Mas tudo bem.

Voltando a prova:
Quando eu estava no km 7 o cronômetro marcava 25min01seg, daí eu já estava projetando o tempo final de prova, como faltavam 3km ainda, calculei mais 12 minutos, 4 por km que daria os 37 minutos, que já estaria muito bom naquele momento.
Cheguei a outro ponto de hidratação na prova e outra vez água quente.
Nesse ponto eu já estava a lado do amigo Boiadeiro que me disse pra seguir porque ele estava sentindo umas dores do lado da barriga.
O ultrapassei, mas não abri muito.
Ao completar o km 9 olhei novamente no relógio e vi que daria pra completar antes dos 37min, pois só faltava 1km e o tempo naquele momento era de 32min42seg aproximadamente.
Mantive um ritmo suave mais constante até uns 300 metros antes da chegada, quando fui ultrapassado por outro atleta.
No momento nem liguei muito, pois pra mim já estava ótimo, terminar naquele momento já seria lucro.
Mas pensei bem por alguns segundos:
- Pow, viajei 200km de Ubiratã até aqui, pro cara me ultrapassar a menos de 300 metros da linha de chegada. Não vou deixar barato não.

Acelerei o passo e o ultrapassei e mantive o ritmo de sprint, pois queria chegar na frente dele. Mas ele resistiu bravamente e acelerou também.
Nesse momento eu só via o vulto dele a uns 40 ou 50 centímetros atrás de mim e o público aplaudindo, outros assoviando e gritando e nós numa velocidade imensa (acho que pegamos uns 40 km por hora naqueles metros de “disputa” pra ver quem chegaria na frente).
Mas quando faltava uns 50 ou 60 metros para cruzarmos a linha reparei que o vulto do meu lado foi sumindo, foi quando dei uma olhada meio de lado e vi ele a uns 10 metros pra trás, e fui diminuindo o ritmo também e cruzei a linha de chegada com 36min14seg na 70ª colocação geral..
Esperei ele chegar e o cumprimentei por travar aquele sprint alusinante comigo (não vi o número de peito dele e por isso não sei se ele foi o 71º colocado da prova ou se chegou a minha frente na classificação geral, pois a classificação foi feita pelo tempo líquido) e fui pegar meu kit final.
Uma camiseta, bem vagabunda, diga-se de passagem (pela foto pode ser que não dê pra ver direito mais o tecido e o acabamento são péssimos).
.
.
.

.
.
.
e uma medalha (a pior de todas as quatro medalhas que já recebi por participar nesta prova.
Sem o nome da prova e nem o da cidade, como vocês podem constatar abaixo.

.
.
.


Minha 36ª Medalha
.
.
.


Do lado de trás nem tirei foto, pois não tem nada gravado).

E sem direito a kit lanche no final, somente água e quente.

Tomei meio copo assim mesmo e voltei para dar forças para os outros amigos de Ubiratã que estavam na prova.
E novamente como fiz em Cascavel dia 29 de março, acompanhei a amiga Pirinha nos 1.500 metros finais de prova pra ela.

Bom amigos, sobre a minha participação nesta 35ª Edição da Prova Rústica Tiradentes na cidade de Maringá foi isso.
Segue abaixo algumas notas e uma foto pós-prova.
.

Magaiver, Smanhoto, Pirinha e Eu. O Edson apenas tirou a foto e não quiz aparecer.

.
.
.



Notas:


1 – A inscrição da prova foi feita pelo site http://www.maringa.pr.gov.br/ na internet e totalmente grátis.

2 – Houve muitas falhas na minha opinião.
Pra começar, apenas dois alfinetes para prender o número na camiseta, quando o certo seriam quatro (pelo menos penso assim).
Os pontos de hidratação estavam bem divididos ao longo do percurso e na chegada, mas a água servida estava totalmente quente, uma irregularidade no meu modo de pensar.
Sem o kit lanche no final da prova, camiseta bonita de estampa, mas feia no acabamento e o tecido não é lá grande coisa.
Medalha, como eu disse no relato, a pior que eu já recebi por correr esta prova, e foi uma das piores que já recebi ao longo dos meus quase 10 anos de corrida.
O fato da inscrição ter sido de graça pode ter ocasionado todas estas irregularidades?
É uma pergunta que fica sem resposta.
Mas o fato de uma prova não cobrar inscrições não lhe dá o direito de errar tantas vezes assim, não é verdade?
Quem sofre com isso são os atletas amadores, pois os de elite tem todo um privilégio, com tendas especiais e todo um aparato exclusivo.
VAMOS PENSAR MAIS NOS ATLETAS AMADORES PESSOAL DE ORGANIZAÇÃO DE PROVAS, POIS SÃO ELES QUE FAZEM UMA PROVA SER GRANDE.

3 – O amigo Magaiver como sempre correu atrás de patrocínio para irmos pra Maringá.
Queremos agradecer aqui o BCA Transportes/Posto Ipiranga por colaborar com 15 litros de álcool; o Big Bom Supermercado que nos deu 20,00 reais, a Loja Cantinho da Família com 12,00 reais e o Supermercado Boniatti com mais 10,00 reais.
A Pirinha conseguiu com a Secretária Municipal de Esportes uma requisição de 15 litros de gasolina ou o valor de 37 reais e 50 centavos, que foi o que utilizamos em álcool.
Mas o álcool foi para o carro, ok? rsrsrsrs
E assim conseguimos ir e vir com estes patrocinadores.
Mas deixo aqui minha indignação sobre a Secretária Municipal de Esportes, pois quase nunca, ou nunca ajudam o atletismo de Ubiratã e quando vão ajudar oferecem 15 litros de combustível para percorrermos 400km.
Será que eles pensam que o nosso carro é movido a cheiro de gasolina.?.
Faça-me o favor...

4 – Agradeço também em meu nome e em nome do Smanhoto, Magaiver e Pirinha, ao Edson Leite por ceder seu carro para irmos à Maringá.
E ao Jornal O Vale do Piquiri pela divulgação e publicação de uma matéria sobre a nossa participação na prova.

5 – Quero deixar registrado também a participação de todos os meus amigos de equipe e a mais alguns amigos de Ubiratã que lá estiveram (de carro próprio sem patrocínio) participando desta prova.
E a classificação geral dos 5 primeiros colocados tanto no masculino como no feminino e seus respectivos tempos.

.

Atletas de Ubiratã - Geral Masculino


267º - Luís Carlos Bondezan (Magaiver) = 43:08 -> Cat.40/44 = 42º de 206

358º - VALDIR ANGELOZZI = 45:09 -> Cat.40/44 = 51º de 206

359º - KLEBERSON HAYASHI ANGELOSSI = 45:10 -> Cat.20/24 = 37º de 238

477º - Edson Leite = 47:41 -> Cat.45/49 = 69ª de 193

638º - FERNANDO BORDIN MATIUSSI = 50:35 -> Cat.20/24 = 72º de 238

718º - DANIEL FABRICIO ZAMPIERI = 51:54 ->Cat.20/24 = 85º de 238

980º - Luís Carlos Smanhoto = 55:46 -> Cat.40/44 = 137º de 206



Atletas de Ubiratã – Geral Feminino


27ª - NEUZA ANGELOSSI = 47:38 -> Cat.30/34 = 5ª de 64

215ª - Maria Apª. B. da Luz (Pirinha) = 1:03:25 -> Cat.20/24 23ª de 49



Classificação Geral – os 5 primeiros colocados no masculino

1º BIWOTT STANLEY KIPLETING 29:17
2º MARK KORIR 30:00
3º GILBERTO SILVESTRE LOPES 30:05
4º FERNANDO ALEX FERNANDES 30:20
5º JOSEPH KIPLAGAT CHERUIYOT 30:45


Classificação Geral – as 5 primeiras colocadas no feminino

1ª EUNICE JEPKIRUI KIRWA 32:45
2ª MILKA JEROTICH KIPKER 33:48
3ª ANNE CHEPTANUI BERERWE 34:16
4ª FRANCIELE MARIA DE OLIVEIRA 36:49
5ª ILDA ALVES DOS SANTOS 37:18

.

.
Resultado masculino completo:
http://www.maringa.pr.gov.br/provatiradentes/resultados/TIRADENTES_GERAL_MASC.pdf

Resultado feminino completo:
http://www.maringa.pr.gov.br/provatiradentes/resultados/TIRADENTES_GERAL_FEM.pdf


Gastos para a participação nesta prova de Maringá

Inscrição = 00,00R$ (grátis)
Lanche = 10,00R$
Transporte de ida e volta = 00,00R$ (patrocinado)

Total: = 10,00R$



...tutta...
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com

2 comentários:

Diego da Costa disse...

È isso aí Tutta, força e sempre em frente. Abraços!!!

...tuttA... disse...

Valeu aí Diego.
Abraços.

...tutta...
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com