sábado, 31 de janeiro de 2009

Corrida Nº 6 - XII Jogos Abertos do Município de Ubiratã (JAMU'S) - (01 e 02dez2003)

Data: Segunda e Terça-feira, 1º e 2 de dezembro de 2003
Cidade: Ubiratã-Paraná
Nome da Prova: XII Jogos Abertos do Município de Ubiratã (JAMU’s)
Percurso: 800 metros rasos
Tempo: 02min09seg
Número de Atletas: 11 corredores
Colocação: 2º lugar geral
Equipe: L & F Auto Center



Como já citei aqui no CORRENDO CORRIDAS, os Jogos Abertos Municipais são disputados apenas por atletas moradores da cidade de Ubiratã, por se tratar justamente em jogos municipais e por ser em comemoração ao aniversário da cidade (04/11).

Em 2003, eu disputei quatro provas.
Mas vou contar uma em cada post.
Pois, acho que cada uma das provas são de estrema importância para mim, e por isso merecem um destaque a parte.

Vamos à primeira:

As provas em todas as modalidades de esportes nos Jogos Abertos Municipais aqui em Ubiratã, são disputadas sempre no período da noite ou nos finais de semana. Pois todos os atletas que participam do evento trabalham durante o dia.
As provas da modalidade de atletismo são disputadas na pista de atletismo no Estádio Municipal Claudinão.

Na noite de segunda-feira, dia 1º de dezembro, foram realizadas as eliminatórias das provas menores. Já que haviam “vários” atletas inscritos.

A primeira eliminatória que disputei foi na prova de 800 metros rasos. A prova teve duas baterias. Uma contendo 6 atletas e ou outra com 5. Onde os 3 primeiros colocados de cada bateria se classificavam para a final que seria disputada no dia seguinte (terça-feira dia 02/12/2003).
Eu fui sorteado para disputar a segunda bateria. A mais difícil por sinal, pelo fato de haver 6 atletas e porque só haviam atletas “bons” de pernas. Ou seja, bons corredores.
Imaginei que não teria chances.
Ledo engano.
Acabei sendo o primeiro colocado daquela bateria com o tempo de 02min15seg, e o mais emocionante, é que eu havia deixado o Professor Sebastião para traz. Ele era um dos melhores atletas do município na época.
Aquele mesmo que havia me vencido nos metros finais daqueles 3 mil metros no ano 2001.

Na terça-feira retornei para a pista para disputar a final desta prova.
Pensei que não iria conseguir correr, pois estava com o corpo todo dolorido, mesmo tendo treinado muito, e bem, para os jogos daquele ano.
Mas o esforço do dia anterior havia sido grande, além dos meus limites.
Fiz alguns aquecimentos e alongamentos a fim de melhorar um pouco, pois eu teria três finais para disputar neste dia.

É chegada a hora.
Só tinha feras ao meu lado.
Coração batia cada vez mais forte.

Foi dada a largada.

Disparei como um lobo atrás de sua pressa, nem sequer dei “moral” para os meus “adversários”.
Corri a minha prova.
E após duas voltas, a minha consagração.
Não venci, mas saí do local satisfeitíssimo com o resultado.
Concluí a prova com 2min09seg, em segundo lugar, 3 segundos atrás do Val, e 5 a frente do Professor Sebastião.

Mas que consagração foi essa Tutta? Você não venceu a prova?.
Calma que eu explico.

Vocês devem ter assistido muito a Fórmula 1, na época do Schumakker, não?
Pois então.
O atleta Val era um excelente corredor, é como se fosse este "gigante" do automobilismo citado acima, mas sem usar a “tal” potência de seu carro, e sim, por usar sua própria potência, sua força.
Ele dificilmente perdia uma prova. Assim como acontecia com Schumakker.
Daí, o que chegasse em segundo, seria o primeiro, depois “DELE”. E eu fui esse primeiro.
Entenderam???? kkkkkkk
O cara corria demais.
Segundo ele sempre comentava com a gente, quando ele morava no Rio Grande do Sul ele era patrocinado pela prefeitura. Ou seja, o cara era um semi profissional. E completar uma prova em segundo lugar tendo ele como primeiro era o mesmo que vencer a corrida.

Este foi o meu nono post.
Pequeno e bem simples. Como a medalha abaixo.
Apenas mesmo para lembrança do meu feito.


Minha segunda medalha. Frente e verso.





Valeu...
Abraços a todos!

Obs.: Não foi tirado fotos nas provas.


Notas:
1 – Para estes Jogos Abertos de 2003 eu treinei muito.
Principalmente nos 40 dias que antecederam as disputas no atletismo.
Cheguei a pesar 66 quilos nos dias das provas.
Meu peso hoje é 71 quilos pra 1,81cm de altura.

2 – No dia da final, (02/12), quando o sistema de som chamou os atletas para a pista, eu ia descendo e ouvi um grupinho de adolescentes dizendo mais ou menos assim: "Esse cara aí ganhou do professor Sebastião ontem". Isso foi tão bom de ouvir. Naquele momento me senti o "CARA" da vez. Acho que a frase daqueles garotos foi que me deu a força que eu precisava, já que eu havia citado acima que todo o meu corpo estava bastante dolorido, devido a fase de classificação no dia anterior, e na hora da prova não senti absolutamente nada.

3 – O Val, era morador que havia se mudado para Ubiratã há pouco tempo e era um ótimo corredor, como citei acima.
Um dia fui até a casa dele para convidá-lo para a Prova Rústica Tiradentes em 2004, e pude ver a quantidade de medalhas e troféus.

Obs 1.: Não lembro qual era a cidade onde ele morava no Rio Grande do Sul.
Obs 2.: Ele está morando atualmente (2009) no exterior, mas vem de vez enquanto por aqui para visitar sua família.
Obs 3.: O Val havia disputado a primeira bateria onde havia os 5 atletas no dia anterior e venceu com facilidades.


...tuttA...
ubiratã-Pr.
www.correndocorridas.blogspot.com

Um comentário:

Carlos Lopes disse...

Deixo os meus parabéns pela prova. para quem tinha o corpo adoentado, o começo da corrida foi de um campeão. abraços