quinta-feira, 11 de maio de 2017

4º Circuito Vou de Bike - Etapa Ubiratã - 23abr2017


Depois de muito tempo sem postar estou de volta e vou ver se consigo manter uma sequência legal daqui pra frente.
Abaixo segue um pequeno relato da minha primeira medalha conquistada do ano.



Nome do evento: Circuito Vou de Bike
Cidade: Ubiratã-PR
Data: Domingo, 23 de abril de 2017
Distância: 52kms
Tempo: 3h26min30seg
Média por km: 3min58seg
Colocação: por ser um evento de ciclo-turismo não há colocações
Atletas no evento: cerca de 800 ciclitas
Número da bike: 013



A minha primeira medalha de 2017 não veio do atletismo, e sim, do ciclismo. Isso mesmo, do ciclismo. Mas, calma aí, eu não mudei de modalidade não. Pelo menos não ainda. rsrs
É que no dia 23 de abril houve mais uma etapa do Circuito Vou de Bike aqui em Ubiratã e como eu também gosto de pedalar não podia ficar de fora.
Este é um evento de ciclo-turismo. Não há qualquer disputa para saber quem é o primeiro, o segundo ou o último a completar o trajeto que acontece em sua maior parte na zona rural de várias cidades aqui do Paraná.



Este foi o quarto ano que a minha cidade natal sediou o evento que teve um custo de 70 reais na inscrição, mas com direito e um farto café da manhã, cinco pontos de apoio tendo como hidratação água, frutas e doces no trajeto Sport com 50kms, que na verdade deu 52kms, de muitas subidas, e também havia o trajeto Light com 30kms, e incluso na inscrição também havia uma bela camiseta e um almoço fantástico.
O evento foi perfeito e recomendo para quem gosta de pedalar, e para quem não gosta também, pois assim dá para sair um pouco da rotina e conhecer novos lugares. Além de novas pessoas.
Aqui em Ubiratã o evento reuniu quase 800 ciclistas de 50 cidades diferentes.
Mais detalhes sobre o evento aqui no Paraná basta pesquisar no Facebook por Circuito Vou de Bike, ou simplesmente Vou de Bike.



Segue abaixo algumas fotos:



A camiseta do evento que estou vendendo.
Interessados Clique em Mercado Livre que você será redirecionado ao site de vendas.
.

.

.

Medalhas.
.

Eu após os 52kms completados em pouco mais de 3h26min.
.

Meu número e a medalha.
.

Trajeto via satélite dos 52kms.
.


video
Vídeo oficial do evento.
Link do vídeo no YouTube





Tutta Maratonista
www.correndocorridas.blogspot.com.br

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Retrospectiva 2016

.
Como “tradicionalmente” acontece, as minhas retrospectivas nunca são publicadas aqui no blog no final do ano corrente e nem no início do primeiro mês do ano seguinte e este ano não poderia ser diferente e o 
motivo principal é sempre o mesmo: "preguiça". rsrs
E já que estamos mais do que atrasados vamos então ao que interessa.

De início eu farei um “Resumão” com todos o números do ano de 2016 e em seguida um “resuminho” básico falando um pouco dos fatos mais importantes mês a mês.
E caso você perdeu algum detalhe, haverá links que o direcionarão às publicações.
Confiram.


"RESUMÃO"

Dos 366 dias de 2016 eu treinei em 148 dias e competi em outros 9 dias.
No total eu percorri 1.797 quilômetros e 900 metros, sendo 1.604 quilômetros e 200 metros em treinos e os outros 193 quilômetros e 700 metros em provas.
O tempo total correndo foi de 122 horas, 59 minutos e 41 segundos. Dos quais, 109 horas, 53 minutos e 15 segundos foram em treinos e as outras 13 horas, 6 minutos e 26 segundos foram competindo.
Já os outros 209 dias, ou foi fazendo academia, pedalando, jogando futebol ou descansando mesmo.

E das 9 provas que participei em 2016 eu conquistei 4 pódios.
Foram dois pódios em 2º lugar geral, um em 4º lugar também no geral e um outro pódio em 2º lugar na categoria por faixa etária.


Agora segue abaixo o resumo mês a mês:



Em janeiro sempre me dou pelo menos uma semana de férias e depois que reiniciei o treinamento eu priorizei mais os treinos de velocidades e dos 31 dias do mês eu treinei em apenas 14 deles.
Cheguei a pouco mais de 152 quilômetros em 9 horas, 53 minutos e 12 segundos.
Não participei de nenhum competição neste mês.



Em fevereiro eu continuei fazendo treinos mais fortes, porém, ainda assim fiz poucos treinos. Foram apenas 12 dias dos 29 do mês.
No total eu percorri 128 quilômetros e 800 metros, já contando os 4,1 quilômetros da 97ª Corrida da Lua Cheia que participei em Cascavel e onde fiquei em 2º lugar na classificação depois de liderar até por volta do km 2,5. Concluí a prova com 14 minutos e 01 segundo.
Já no mês, o tempo de corrida foi de 8 horas, 57 minutos e 56 segundos.
Como destaque importe neste mês, destaco a publicação referente ao meu Diploma de Maratonista de 2015 feita no dia 12. Porém, o diploma recebido em meados de janeiro junto com a edição da revista Contra Relógio.



Neste mês participei da minha segunda corrida do ano na 3ª Etapa do Circuito SESC de Corrida de Rua em Toledo-PR no dia 13 correndo a prova de 5kms e terminei em 4º lugar na classificação geral com o tempo de 17min18seg.
E no dia 21 iniciei um treinamento de 12 semanas como preparação para a Maratona de Porto Alegre que seria realizada no dia 12 de junho.
No total dos 16 dias de corridas do mês eu percorri pouco mais de 150kms em pouco menos de 11 horas de corrida.




Neste mês segui focado no treinamento para a maratona e ultrapassei os 300kms em treinos nos 21 dias treinados. Foram quase 23 horas de treinamento.



Em maio participei de mais uma competição. A minha 3ª do ano e a segunda da Lua Cheia em Cascavel (1100ª Corrida da Lua Cheia) e mais uma vez fui segundo lugar. Desta vez, talvez em função dos treinos para a maratona acabei completando num tempo um pouco mais lento do que em fevereiro: 14min18seg contra 14min01seg.
No total do mês foram 18 dias de corrida e mais de 310kms completados em quase 22 horas de treinamento.



Enfim, chegou o mês da maratona.
Foram cerca de 900kms de treinamento e como último teste, no dia 4, corri a 9ª Meia Maratona das Cataratas em Foz do Iguaçu e gostei do desempenho ao completar o 21,1kms, com várias subidas, dentro do Parque Nacional com o tempo de 1h19min46seg. De quebra ainda fui o 9º geral e conquistei o 2º lugar na categoria de 35 a 39 anos.

Já na semana seguinte, na 33ª Maratona Internacional de Porto Alegre, tudo corria muito bem. Aliás, bem até demais.
Passei a marca da mais com menos de 1h17 e seguia para recorde pessoal até que, no km 36 comecei a sentir algumas dores na lateral das duas pernas que se intensificaram após o km 38 e foi inevitável não caminhar várias vezes até o final.
Não sei se teria sido influência da corrida forte feita em Foz uma semana antes, ou pelo fato de ter saído forte demais no início onde mantive um ritmo abaixo dos 3min40seg por km chegando a fazer até abaixo dos 3min30seg.
Apesar das dores e de ter que caminhar cerca de 2km após o km 38 fechei os 42,2kms em 1h50min43seg.
No total do mês foram 12 dias de corridas onde percorri um total de 153,3kms no tempo de pouco mais de 10 horas e 30 minutos.




Em julho foi um mês de poucos treinos, apenas 11 dias, mas ainda assim corri uma maratona neste mês na 1ª São Paulo City Marathon onde não tinha pretensão de resultado e por pouco não fiz um tempo melhor do que em Porto Alegre.
Saí mais cauteloso com intensão de apenas completar a prova e chegou a certa altura que se eu mantivesse o ritmo eu terminaria abaixo das 2h50. Mas, preferi maneirar o ritmo, pois 4 semanas depois eu teria mais uma provinha desta lá em Assunção.
Terminei a prova paulistana sem andar um minutos sequer e com o excelente tempo de 2h53min19seg. E de quebra fui Top100 e recebi uma medalha correspondente ao feito.
No total do mês foram rodados pouco mais de 178kms em pouco mais de 12 horas e 40 minutos.




Se o mês de julho já foi de poucos treinos, agosto então nem se fala.
Fiz apenas 6 treinos e no dia 28 participei da minha 3ª maratona no ano no período de 11 semanas.
Esta que foi, se não me engano, a 8ª Maratona Internacional de Assunção. Nesta sim, o objetivo era terminar independente do tempo. Porém, no início ainda quis buscar mais um sub-3h, mas logo percebi que não daria então parti para o plano b e finalizei a minha 14ª maratona na carreira com o tempo de 3h07min e fui o 16º colocado no geral e quase conquistei mais um pódio. Fui o 4º na categoria por faixa etária.
No total do mês foram percorridos 97,2kms em 7h26min23seg.




Devido ao cansaço acumulado por conta das 3 maratonas que fiz no período de 11 semanas, o mês de setembro foi mais de descanso.
No total fiz apenas 11 treinos totalizando 104kms em pouco mais de 7h20min.




Em outubro segui o ritmo de setembro e fiz apenas 10 treinos. Totalizando 107kms em pouco mais de 7h20seg também.



Três meses após as três maratonas e os treinos não voltaram ao normal.
Em novembro foram apenas 12 dias e neles percorri um total de 106,6kms em quase 7 horas.




Dezembro foi mais um mês de pouquíssimos treinos. Dez no total. E duas provas, além de uma caminhada.
No dia 4 participei pela terceira vez da Volta Internacional da Pampulha em Belo Horizonte-MG e nela fiz o meu segundo melhor tempo (1h08min25seg).
No dia 18 participei mais uma vez da Caminhada da Amizade do Jardim São Paulo aqui de Ubiratã que tem um percurso de 3kms e no dia 31 fechei mais um ano de corrida na 92ª Corrida Internacional de São Silvestre e devido ao calor em São Paulo o desempenho ficou bastante prejudicado e completei pela 11ª vez os 15kms no tempo de 1h01min21seg.
No total do mês foram quase 134kms percorridos em pouco mais de 7 horas e 20 minutos.



E é isso aí ... 

                    ... Até a próxima ...



tutta/Baleias-PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Diploma de Maratonista 2016

.
Em 2016 eu participei de 3 maratonas e consegui ficar dentro do índice para o ranking elaborado pela Revista Contra Relógio nas três participações.
E nos últimos dias recebi a edição de janeiro da revista e junto com ela veio o meu Diploma de Maratonista com o melhor dos três tempos que fiz no ano passado. Ou seja, 2h50min43seg conquistados no frio de Porto Alegre.


Como vocês podem ver no Diploma acima, eu fiquei na 49
ª colocação na faixa etária de 35 a 39 anos.
Nesta faixa etária houve 793 atletas que conseguiram o índice.
O melhor deles foi Giovani dos Santos com 2h17min23seg.
Com este, já é o nono Diploma de Maratonista que conquisto. Desde 2008.

Se houvesse uma classificação geral eu teria ficado em 154º lugar dentre os 3.931 atletas que conseguiram o índice.

Para quem atingiu o índice e pretende receber o diploma é só entrar em contato com a revista Contra Relógio através do email: contato@contrarelogio.com.br

Faixa etária e seus respectivos índices tanto no masculino como no feminino.


Abaixo segue os links que os levaram a todos os meus diplomas.




tutta/Baleias-PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br

sábado, 28 de janeiro de 2017

Dezembro 2016 - Resumo e Treinos

.
Dezembro foi mais um mês de poucos treinos. Dez no total.
E neste período participei de duas grandes competições. A Volta Internacional da Pampulha em Belo Horizonte logo no início do mês (dia 4) e a São Silvestre no último dia do mês.
Também participei de um evento aqui na cidade de Ubiratã que foi a 6ª edição da Caminhada da Amizade do Jardim São Paulo. Evento este realizado no dia 18.


Mas, em relação as provas, não obtive o resultado esperado em nenhuma das duas provas que participei este mês.
Na Pampulha senti bastante cansaço a partir do km 12 que acredito ser em função do desgaste causado pelas três maratonas que realizei este ano e na São Silvestre o forte calor impediu de fazer um bom resultado.
Ainda assim acredito que tive um bom mês e, por que não dizer, um bom ano de 2016.

O destaque em treinos do mês vai para um treino de 10kms que fiz na pista de atletismo no dia 14 onde completei a distância com 35min42seg.
Um outro bom treino também foi um de 5kms, quase todo em descida, realizado no dia 21 quando completei com 16min42seg.


Agora segue abaixo o resumo em números de como foi o meu mês de dezembro:


Dias de treinos: 10 dias
Quilômetros percorridos nos treinos: 101,1 kms
Tempo: 7hs10min44seg
Media: 4min06seg por km

Dias de competições: 2 dias
Quilômetros percorridos nas competições: 32,8kms
Tempo: 2hs09min46seg
Media: 4min03seg por km


Dias sem treinar: 19 dias


Agora segue abaixo tudo o que foi feito em cada dia do mês:


Qui/01/12/2016: Não treinei
Sex/02/12/2016: Não treinei
Sab/03/12/2016: Não treinei


Dom/04/12/2016: 17,8kms = 1h08min25seg
(competição em Belo Horizonte-MG)
Seg/05/12/2016: Não treinei
Ter/06/12/2016: Não treinei
Qua/07/12/2016: Não treinei
Qui/08/12/2016: Não treinei

Sex/09/12/2016: 12kms = 55min46seg (pela cidade)
Sab/10/12/2016: 15kms = 58min41seg (BR-369 sentido posto Brasília)

Dom/11/12/2016: Não treinei
Seg/12/12/2016: 4,8kms = 15min54seg (12x400mts: 1’19, 1’20, 1’19, 1’20, 1’19, 1’20, 1’19, 1’20, 1’20, 1’20, 1’19, 1’18) pista
Ter/13/12/2016: Não treinei
Qua/14/12/2016: 10kms = 35min42seg (pista)
Qui/15/12/2016: Não treinei
Sex/16/12/2016: Academia
Sab/17/12/2016: 21kms = 1h35min (BR-369 sentido Pé de Galinha)

Dom/18/12/2016: 3kms = 10min50seg (Jardim São Paulo)
Seg/19/12/2016: Não treinei
Ter/20/12/2016: Não treinei

Qua/21/12/2016: 10kms = 40min39seg (5km forte = 16’42 + 5kms fraco = 23’57) BR-369 sentido posto Brasília
Qui/22/12/2016: Academia
Sex/23/12/2016: 16kms = 1h15min46seg (BR-369 sentido posto Brasília)
Sab/24/12/2016: Não treinei

Dom/25/12/2016: Não treinei

Seg/26/12/2016: 4kms = 15min (pista)
Ter/27/12/2016: Não treinei
Qua/28/12/2016: 5,3kms = 27min26seg (pela cidade)
Qui/29/12/2016: Não treinei
Sex/30/12/2016: Não treinei

Sab/31/12/2016: 15kms = 1h01min21seg (Competição em São Paulo-SP)



Tutta/Baleias-PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br

domingo, 8 de janeiro de 2017

Corrida Nº 142 - 92ª Corrida Internacional de São Silvestre - São Paulo-SP (31dez2016)

.
O ano de 2016 foi de poucas provas e a última não poderia deixar de ser a mais tradicional do calendário brasileiro: a Corrida Internacional de São Silvestre.
E apesar de não ter obtido o resultado esperado, voltei para Ubiratã satisfeito nesta que foi a minha 11ª participação na prova paulistana.

"O importante não é vencer todos os dias, mas lutar sempre."


Dados gerais:

Nome da prova: 92ª Corrida Internacional de São Silvestre
Data: 31 de dezembro de 2016
Cidade: São Paulo-SP
Distância: 15kms
Tempo líquido: 1h01min21seg (tempo bruto: 1:02’26)
Média por km: 4min05seg
Número de peito: 3211
Classificação geral: 199º lugar
Atletas concluintes no geral: 16.279 corredores
Classificação na faixa etária de 35 a 39 anos: 46º lugar
Atletas na faixa etária: 2.867 corredores


Embarquei na rodoviária de Ubiratã rumo a São Paulo para a minha décima primeira participação na Corrida Internacional de São Silvestre na tarde/noite do dia 29 de dezembro.
Assim que entrei no ônibus já fui reconhecido por Márcia Fontanella. Uma amiga da cidade vizinha de Cascavel que também estava indo para participar da prova. Ela viajava com suas duas filhas, além de outros amigos que também iriam correr.

Fizemos uma viagem tranquila. Apesar da chuva que pegamos desde o início até a madrugadinha.
Chegamos em São Paulo às 08:00h da manhã com um belo dia de sol.

Assim que desembarcamos na rodoviária Barra Funda, Márcia e seus amigos foram deixar as malas deles no hotel e eu me encaminhei para o metrô e depois de duas baldeações já estava saindo na Avenida Paulista.
De lá segui, tradicionalmente a pé, até o ginásio do Ibirapuera.
 Chegando lá já encontrei um fila enorme se formando. Por sorte eu fui um dos primeiros e com menos de 20 minutos já estava sendo atendido.

O meu kit eu consegui retirar tranquilidade, mas o da minha esposa que desistiu de ir para São Paulo, aliás, ela parou de correr menos de duas semanas após eu ter feito e pago a inscrição dela, que infelizmente não foi possível retirar. Como eu não tinha levado a documentação exigida, acabei perdendo os 160 reais que paguei pela inscrição.
Mesmo insistindo bastante, dizendo que queria pelo menos a camiseta, pois como eu havia pago e estava com o comprovante de pagamento e cópias dos documentos dela com um texto escrito e assinado por ela autorizando eu fazer a retirada eles foram durões e não quiseram me entregar.
Acredito que eu tinha direito de levar pelo menos a camiseta. E era somente isso que eu exigia. Nem pedi número e chip. Só a camiseta. Mas, o pessoal da organização nem quiseram saber de nada e fizeram de tudo para dificultar. Entrei até na sala do pessoal da elite para conversar com uma pessoa da organização. Mas, sem uma tal de “Procuração Particular” registrada em cartório, além de cópias de toda a documentação pessoal dela e minha não haveria possibilidades nenhuma de retirar o kit.
Como o prejuízo não era deles, eles não estavam e não estão nem aí para os corredores. Infelizmente a Yescom é assim. Visa apenas lucros e pouco se importa para quem dá este lucro a eles.
Mas enfim; serve como aprendizado: nunca pague uma inscrição para quem quer que seja. A menos que seja pra você mesmo. rsrs

Após a tentativa em vão de retirar o kit da minha esposa segui de volta a Paulista. Mas, não antes da passar na "feirinha dos ambulantes'' que vendem tranquilamente produtos "falsificados" com o logo da corrida. Alguns produtos estavam caros e apenas olhei de longe. Mas, na última vendedora resolvi parar e acabei adquirindo duas camisetas muito parecidas com as oficiais por apenas R$15,00 reais. Ou seja, R$7,50 cada e vou colocá-las a venda pra ver se consigo tirar pelo menos um pouquinho do prejú. kkkkk

PS: durante a edição deste texto eu já havia vendido uma por R$ 20,00 reais. Relativamente barato. Mas, pra quem pagou apenas R$ 7,50 tá de bom tamanho. Mas, na outro vou pedir um pouco mais caro. rsrs

Depois das “compras” segui até a Avenida Paulista e fiquei 'zanzando' por lá até por volta das 11:00 horas quando fui almoçar e depois segui para o Soul Hostel onde ficaria hospedado.
Mas, só adentrei ao quarto as 13:00 horas e passei a tarde toda descansando da viagem.

O fraco kit com venho, como sempre, dentro de uma sacola de plástico.
.

Camiseta vendida pelos ambulantes.
.

Camiseta oficial da prova.
.


Dormi um bocado e acordei por volta das 17:00 horas e uma horinha depois fui tomar banho e procurar algo para comer. Por sorte há uma loja de conveniência com lanchonete bem do lado do Hostel e isso facilitou bastante. Depois de alimentado retornei ao Hostel e fui dormir por volta das 22:30h.

Dormi bem na noite que antecedeu a prova e acordei as 06:00h da manhã e o sol já dava o ar da sua graça.
Céu com poucas nuvens, para não dizer nenhuma. rsrs
Comi alguns Bisnaguitos que levei de Ubiratã e me encaminhei para a Paulista as 07:00h e a temperatura já estava em 24 graus. Como a largada seria apenas as 09:00hs o calor prometia ser intenso. Ou seja, lá se vai a estratégia por água a baixo, ou melhor, por sol a cima. rsrs

O meu objetivo era tentar fazer um tempo bem perto do meu melhor resultado que foi de 57’30 conseguido em 2012. E para isso eu havia me programado em fazer os cinco primeiros kms com média de 3'40 e aproveitar a descida deste trecho.
Nos demais kms queria manter algo perto de 3'50 e no finalzinho, lá na subida da Brigadeiro, eu poderia quebrar um pouquinho que ainda assim eu teria chances de obter um bom resultado.
Mas, como o sol parecia vir a todo vapor por entre os prédios, dificilmente eu conseguiria por em pratica esta estratégia.

Temperatura na Avenida Paulista as 07:00hs da manhã.
.
.

Pronto para a minha 11ª participação na São Silvestre.
Até a numeração de peito me homenageava com o número 11 no final da sequência.
.



Procurei me perfilar o mais perto possível do início do setor verde que foi o primeiro setor após o pelotão da elite b.

Os prédios ainda escondiam o sol neste momento.
Mas, pouco tempo depois mudei de lado da avenida, pois o sol veio com força total. 


A largada foi dada pontualmente as 09:00 horas e apesar de ter conseguido um bom lugar, acabei perdendo muito tempo neste início e o primeiro km o completei com 4'19.
Já em seguida pude correr no ritmo planejado antes da prova. O único problema era apenas se eu iria conseguir mantê-lo por muito tempo, pois a temperatura estava em 28 graus na hora da largada. Isso não contando a sensação térmica que deveria subir uns 3 ou 4 graus, no mínimo, tamanho era o calor naquela manhã.
Mas, enquanto ainda podia eu ia acelerando. Completei o segundo km com 3'41 e o terceiro com 3'36. Não vi a plaquinha indicando o quarto km, mas no quilômetro 5 o tempo acumulado era de 19min17seg. Ou seja, um tanto quanto alto se formos comparar com o tempo que eu pretendia fazer fazer para completar a prova.

Apesar de não pegar praticamente subida nenhuma, o km seguinte subiu para 4 minutos cravados e percebi ali que seria muito difícil segurar o ritmo e completar a prova com menos de uma hora. No km seguinte dei uma reagida, mas nada extraordinário.

E segue a prova.
Aqui até parece que estava nublado. Mas, não estava. rsrs



No 8º km o tempo acumulado era de 31'40. Já no 9º km foi de 35’45 e pela primeira vez ultrapassava dos 4 minutos por quilômetro.
No km 10 o cronômetro marcava 40’03 e aqui se confirmava o que eu já tinha quase certeza de que não completaria os 15kms abaixo de uma hora. Pois, ainda faltavam 5 kms e o ritmo já vinha ultrapassando a media dos 4 minutos e ainda tinha a subida da Brigadeiro onde cheguei a bater na casa dos 5 minutos o km.

Depois de completada a subida foi só acertar a passada e acelerar um pouco para sair “bonito” na foto e cruzar a linha de chegada da minha décima primeira Corrida Internacional de São Silvestre (10 consecutivas) com o tempo líquido de 1h01min21seg.

Após cruzar a linha de chegada dei um rápida olhada no pódio onde estava sendo feita a premiação masculina que teve vitória, mais uma vez, dos africanos e em seguida fui pegar minha belíssima medalha e o kit lanche que continha apenas uma barrinha de cereal que deve custar em torno 99 centavos e um torrone de amendoim que não deve custar mais do que 1 real e 50 centavos.
É; a Yescom sempre faturando um monte em cima de nós corredores e ainda assim enchemos as suas provas.

Após comê-los em poucos segundos, fiz algumas poucas fotos e retornei ao Hostel onde consegui dar uma boa cochilada até as 13 horas e depois tomei um banho, fiz check-out e me encaminhei para o bairro de Perus para passar a virada de ano na casa dos meus tios.
Por conta disso até acabei perdendo uma diária no Hostel que era até o dia primeiro de janeiro. Mas, como estava sem companhia para passar mais um réveillon na Paulista, achei que seria chato passar sozinho e por isso resolvi ir para Perus.

Durante a minha saída do Hostel e ida para o metrô começou a chover.
Nem pra essa chuva ter vindo na hora da prova. rsrs
Cheguei no bairro de Perus quase as 16 horas e também chovia por lá.

Passei a noite da virada de ano vendo os poucos fogos do bairro pela sacada da varanda da casa dos meus tios.
No dia seguinte, já ano de ano novo, almocei e fiquei todo o dia primeiro de janeiro com eles e no dia 02 segui até a cidade de Americana, pois queria ver o túmulo onde o cantor José Rico, da dupla Milionário e José Rico havia sido sepultado, e as 19:40h embarquei de volta para casa para recomeçar mais um ano de vida, trabalho e treinos e já pensando na Corrida Internacional de São Silvestre no último dia de 2017.

No túmulo do Garganta de Ouro José Rico no Cemitério da Saudade em Americana-SP.
.







Segue abaixo mais algumas fotos:

Meu Número.
.
.

.

 Passando pelo Teatro Municipal.
.

.

Puxando um pelotão.
.

.

Sofrimento estampado no rosto...
.

Mas, a alegria de poder correr mais uma São Silvestre também estava presente.
.


Estiloso até na hora da hidratação. rsrs
.


No rosto está estampado o quão difícil foi completar esta prova.
Mas, agora falta poucos metros e a alegria tomará conta do corpo e da alma deste corredor.

.

Após  aprova.
.

.

 A bela medalha da prova.
.
.

Classificação geral dos 10 primeiros colocados na prova masculina.
.
.

Minha classificação no geral.
.
.

Minha classificação na faixa etária de 35 a 39 anos.
.
.

Classificação geral das 10 primeiras colocadas na prova feminina.
.
.

Percurso da prova.
.
.

O que sobrou da São Silvestre 2016.



Agradecimentos:
Primeiramente a Deus pela saúde de sempre.
A academia Boa Forma pelo trabalho de fortalecimento muscular.
A Secretaria Municipal de Esportes de Ubiratã pelas passagens de ida e volta.
A minha esposa e a todos os amigos e familiares que de uma forma ou de outra me incentivam e torcem por mim.


Abraço e feliz 2017 a todos.


tutta/Baleias-PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br