terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Corrida Nº 98 - 88ª Corrida Internacional de São Silvestre (31/12/2012)

.
Melhor impossível.

Por ter feito apenas 4 treinos no mês de dezembro e não ter rodado nem 30kms eu pensei que a minha sétima participação na Corrida Internacional de São Silvestre realizada em São Paulo no último dia do ano de 2012 seria um fracasso total. Mas, não foi bem isso que aconteceu.
Fui bem até demais.

Dados gerais da prova:

Data: Segunda-feira, 31 de dezembro de 2012
Cidade: São Paulo-SP
Nome da Prova: 88ª Corrida Internacional de São Silvestre

Distância: 15kms
Tempo líquido: 1h00min21seg (Bruto: 1:01:27)
Média por km: 4min01seg
Atletas concluintes na categoria geral masculina: 16.291 corredores
Colocação geral: 317º lugar
Atletas concluintes na faixa etária de 35 a 39 anos: 2.601 corredores
Colocação na faixa etária: 66º lugar
PS: Dados da colocação do dia 08/01/2013.

Embarquei para São Paulo no dia 28/12 as 18:30h no ônibus da empresa Princesa do Ivaí e 13h30min depois estava desembarcando na rodoviária Barra Funda e mais 50 minutos depois já estava na casa dos meus tios no bairro de Perus.

No dia seguinte a minha chegada a São Paulo (30/12) fui buscar o meu kit lá no ginásio do Ibirapuera.
Após retirado o kit encontrei com o amigo blogueiro Cláudio Rinaldo do Número de Peito.
Pelo menos outras três pessoas eram pra estar por lá também. Mas, devido a compromissos, e a chuva, não foi possível o encontro.

 A camiseta.
muito parecida com a do ano passado.
.
.

O número com o chip descartável.
.
.

E o restante "bom" do kit.
De resto veio a 'tradicional' papelada e a sacola.
.
.

Cláudio Rinaldo e Tutta.
A qualidade da foto não ficou das melhores mais o registro foi feito.
.


No dia da prova (31/12) acordei bem cedo (a largada este ano seria as 09:00h da manhã).
Não dormi muito bem. A ansiedade era grande. Mesmo sabendo que poderia não fazer uma boa prova.

Por volta de 05:35h saí da casa dos meus tios e desci até a banca de jornal do Tadeu. Tadeu é um amigo de Perus que tem uma equipe (Equiperus) e havia alugado uma Van e me disse que tinha vaga sobrando e se eu quisesse ir com eles era só estar em frente a banca por volta das 06:00h.
Pagamos bem baratinho. Apenas 10 pratas cada um e fomos e voltamos bem confortavelmente.


Equiperus e um Baleias perdido no mar azul.
A qualidade da foto não ficou legal, mas tá feito o registro.

O Tadeu é o primeiro de mochila ao meu lado.
.


Logo que chegamos na Paulista eu encontrei com o Baleias Ailton. Conversamos um pouco e registramos o encontro. Depois ele seguiu seu destino em busca de uma vaga para largar e eu fui para o meu.


Tutta e Ailton.
.


Procurei um espaço bem na frente do pelotão geral.
Acho que fiquei a uns 20 metros das grades que separavam a Elite B do Pelotão Geral.


Fiquei uma hora e meia neste mesmo lugar.
Por sorte estava uma temperatura agradável.
.


As 09:00 horas em ponto foi dada a largada. E esta foi a largada mais tumultuada que já presenciei nas 7 participações na São Silvestre.
Além daquele empurra empurra "normal" pelas costas, houve também um empurra empurra do lado direito empurrando para o centro da avenida. Pois, nas ruas que cruzavam a Paulista não haviam alambrados como nos anos anteriores e ali se aglomerou uma quantidade enorme de corredores e quando deu a largada era um desespero só do pessoal querendo entrar na Paulista. Pensei que eu ia cair ali. Pois não dava pra ter noção do que fazer. O jeito foi empurrar todo mundo também e sem deixar de tomar cuidado para não pisar nas dezenas de garrafinhas e diversos outros entulhos deixados no chão pelos corredores.

O primeiro km foi um pouco complicado de se correr. Tinha que ir bem devagar. Qualquer ultrapassagem mal feita era queda na certa. Vi pelo menos três corredores caindo.

Quanto a minha estratégia de prova era bem simples. Eu só não queria fazer o meu pior tempo líquido na prova que foi em 2007 (1:07:44). De resto tava ótimo.
E para isso não acontecer, eu queria correr entre 4min10 e 4min20seg por km e tentar ficar na média final de pelo menos 4min15seg por km. Qualquer coisa melhor que isso seria um lucro imenso.

Porém, ao completar o primeiro km me assustei um pouco com o tempo.
Havia demorado 4min30seg neste início. Procurei acelerar um pouquinho no km seguinte e acabei tirando alguns segundos. Em 3kms eu já havia tirado os 30 segundos de prejuízo e já estava na média de 4min por km.
Procurei manter este ritmo, ou seja, esta média, até onde fosse possível. Pois sem treinos não seria fácil e ainda eu estava com sobrecarga de peso. Estava levando comigo o meu cinto de hidratação com câmera, celular, camiseta, identidade, dinheiro e uma garrafinha de meio litro de água. Não quis deixar nada no guarda-volumes para não perder tempo em ir levar as coisas até lá e depois ir buscá-las.

Logo após o km 4 teve o primeiro posto de hidratação com água. Acho que deveria ter uns 4 ou 5 durante o percurso. Mas, eu achei um pouco exagerado ter um posto de hidratação só após o 4º km, pois se fica muito tempo parado esperando a largada. Ainda bem que eu havia levado a minha e que a temperatura estava bem agradável com tempo nublado.

Uma outra coisa que não gostei e achei que a organização errou, foi não ter colocado um tapete eletrônico ali por volta do km 5. Pois, após o km 4,5 e o 6º é um vai-e-vem com ruas bem próximas e se o atleta for malandro, dá pra cortar 1 km e meio neste trecho.

O percurso em si, eu gostei muito. Pouquíssimas subidas. Ou quase nenhuma. Com exceção da Brigadeiro é claro.
Se eu estivesse treinado todo o mês de dezembro eu acredito que teria quebrado o meu recorde do ano anterior (57:30).

Mas, mesmo assim achei que fiz um prova excelente.
A cada km que passava eu me animava mais ainda. Pois estava conseguindo manter a média de 4min por km. E assim eu fui até o km 12, quando começou a subida.
Do km 12 ao 13 eu perdi pelo menos uns 12 segundos. Completei esta km com mais ou menos 4min12seg. E na parte mais forte da Brigadeiro, do km 13 ao 14 eu passei com 4min30seg. Pena que eu não fiz as contas direitinho, pois se tivesse feito, acho que daria para romper a barreira de uma hora na prova. Era só dar um tiro de 1.000 metros pra 3min18seg no final e comemorar.

Mas, eu já estava bem cansado e a única conta que fiz foi o somar o tempo em que marcava no cronometro (56min42seg) mais 4min do km final. O que daria 1h00min42seg. E mantive o foco neste objetivo pois esse sim eu seria capaz de fazer.

Assim que entrei na paulista (uns 300 metros do final) escutei um grito: - Vai, Tutta! - e quando vejo é Baleias Cláudio Duntes que estava assistindo a prova e dando um incentivo extra aos amigos naquele final de corrida. Depois de completada a prova voltei ali e conversamos um tempinho e também registramos o encontro.


Cláudio Duntes e Tutta.
.


Ainda com o Cláudio vi um Baleias passando, mas não consegui identificar e para a minha surpresa vejo um ubiratanense na prova. Era o amigo Edson Leite que estava estreando na companhia de sua filha de Maringá. Nessa hora me despedi do Claudio e corri para a chegada para encontrá-los, mas o número de atletas era tanto que acabei perdendo-os. Mas, conversando com ele por telefone esta semana ele me disse que gostou muito de ter participado da prova. Mas, não gostou da largada. Quem não gostou da largada também foi um outro amigo meu daqui do Paraná: Vimar Caus de Cascavel. Segundo ele me disse, ele chegou bem cedo e ficou bem na frente, mas na largada acabou sendo atrapalhado e caiu, macucando a costela e que depois disso não conseguiu correr legal e terminou com 1h09. E também achou absurdo um atleta da faixa etária dele (60 a 64 anos) ter completado a prova com menos de 50 minutos no tempo líquido.

Mas, voltando a minha participação.
Após avistar o Claudio Duntes e cumprimentá-lo com um positivo, segui acelerando um pouco mais para fazer uma chegada digna de chegada na Avenida Paulista.
Completar a São Silvestre na Paulista é chique demais e a chegada ter que ser boa, pra mostrar pra todo mundo que você tá inteiro e que ama fazer o que faz. E eu amo...

Cruzei a linha de chegada. Travei o meu cronometro em 1:00:23. Depois, no dia seguinte pelo site esse tempo ainda havia diminuído dois segundos: 1h00min21seg. E a prova que eu pensei que ia ser a minha pior participação foi a 4ª melhor. Nem preciso dizer que fiquei feliz demais né? E assim fechei mais um ano de corridas.
Que venha as provas de 2013 agora.


Segue abaixo mais algumas fotos:


Logo no início da prova.
Esse 'cabeludo' aí do do lado é o José da Equiperus.

.

.

Durante o percurso.
.
.

Achei da hora esta foto.
.
.

Cumprimentando o Cláudio Duntes já nos metros finais da prova.
.
.

Ostentando orgulhoso mais uma medalha da São Silvestre em plena Avenida Paulista.
.
.

Após a tentativa frustrante de encontrar um amigo da minha cidade enquanto centenas de atletas haviam acabado de completar a prova.
.
.

A belíssima medalha da prova.
Sem sombra de dúvidas a mais bonita da minha coleção.
.
.


Minha colocação 'extraída' do site no dia 08/01/2013
.
.

Para finalizar a minha viagem a São Paulo, no dia 03/01/2013 encontrei com a amiga corredora e blogueira Fabi (A Corrida Mudou Minha Vida). Ela não correu a prova pois estava de plantão no dia.
Foi um prazer enorme ter-me reencontrado contigo Fabi. Beijo grande e Feliz 2013.
.
.


GOSTEI:
1 - Da prova em si.
2 - Do seu 'novo' percurso quase sem subidas, com exceção da tradicional subida da Brigadeiro e por ter de novo a chegada na Paulista.
3 - Do horário de largada. Porém, se fosse uma horinha mais cedo seria melhor ainda, pois não havia sol neste dia 31 de dezembro de 2012.
4 - Da medalha da prova.

NÃO GOSTEI:
1 - Da sempre tumultuada largada. Se fosse feitas baias com tempo definidos de chegada seria muito melhor. Por exemplo: quem pretende chegar até 1h15, baia 1, até 1h30 baia 2 e assim sucessivamente.
2 - Por não haver um tapete de cronometragem em algum ponto entre o km 4 e meio e 6. Pois se o atleta for malandro, e isso tem muitos, dá pra cortar pelo menos 1km e meio ali.


Agradecimentos:
Primeiramente a Deus por ter me proporcionado uma boa viagem de ida e volta e uma prova perfeita. Agradecimento também ao José Bocalon da BCA Transportes por ter me ajudado com 80,00 reais dos 120 da inscrição. Ao radialista Jabuti Faceiro da Radio Nova Clube Am de Ubiratã e ao Fábio do Ubiratã On Line pela divulgação e a todos os amigos que sempre estão torcendo por mim.
A todos o meu muito obrigado e Feliz 2013.


Mais sobre a prova pode ser vistos nos links abaixo:

1 - Correndo Pela Cidade do Giba;
2 - Correndo na Viagem da Drica;
3 - Mundo das Corridas do Luíz;
4 - Vivendo a Vida Correndo do Vivendo a Vida Correndo;
5 - Pó de Correr da Dani;
6 - Corredor Disciplinado do Joel;
7 - Julian Runner do Julian;
8 - Avicor do Romlido;
9 - Contra Relógio do blog da Contra Relógio;
10 - Contra Relógio também do blog da Contra Relógio.



Resultados dos primeiros colocados da 88ª São Silvestre:

Masculino
1) Edwin Kipsang (QUE), 44:05
2) Joseph Aperumoi (QUE), 44:14
3) Mark Korir (QUE), 44:21
4) Giovani dos Santos (BRA), 44:51
5) Hafid Chani (MAR), 45:55

Feminino
1) Maurine Kipchumba (QUE), 51:42
2) Jackline Sakilu (TAN), 52:11
3) Rumokol Chepkanan (QUE), 52:50
4) Fekede Negede (QUE), 53:36
5) Anastazia Ghamaa (TAN), 53:42.


Resultados aqui.



tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br


Dinheiro gasto na participação desta prova:

Inscrição: R$ 40,00 (R$ 80,00 de patrocínio)
Passagens de ida e volta: RS 276,60
Lanches: R$ 15,80
Passes de Trem, Metrô e Van: R$ 22,00
Gastos extras: R$ 49,00

Total: R$ 403,40

7 comentários:

Luiz Souza disse...

Olá Tutta.
Meus parabéns pela corrida.
Com certeza um largada melhor organizada te ajudaria bastante.

Paabéns por mais uma brilhante conquista!

tutta disse...

Resposta ao Luiz Souza:
Obrigado Luiz. Realmente, se houve organização na largada ajudaria e muito quem vai para a prova em busca de bons tempos.

Abraço e mais uma vez muito obrigado.


tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br

equipecorridaderuams.blogspot.com disse...

E aí Tutta, blz, essa prova da SS é daquelas que temos que fazer um dia. Um dia vou qdo houver largada por baias ou ondas. Até lá fico na TV mesmo. Parabéns pela 1h qse cravada, mesmo qdo n treina direito. a medalha parece linda mesmo.

Abraços, boas corridas em 2013


Rodrigo Augusto
corridaderuams.blogspot.com

Fabi ♥♥♥ disse...

Parabéns querido,por mais uma conquista =) a medalha realmente e muito linda!
Foi muito bom encontrar com você e um bom ano para todos nós.

Beijos

Fabi =)

tutta disse...

Resposta ao equipecorridaderuams.blogspot.com:
Realmente Rodrigo, essa prova é uma daquelas que se deve correr ao menos uma vez na vida.
Apesar do tumulto, principalmente na largada, eu gosto muito dela e se um dia resolverem implantar a largada por baias ou por ondas, como você mencionou, será, sem dúvidas, uma das melhores do mundo.
Obrigado pelos parabéns e me desculpa por não responder este comentário antes e também por não ter visitado mais o seu blog. Eu casei e saí da casa dos meus pais e onde moro ainda não tenho internet, daí fica muito difícil o acesso. Mas, em breve estará tudo normalizado. Abraço e tudo de bom.

Ah, a medalha é fantástica. Sem sobra de dúvidas a mais bonita que ganhei nas minhas quase 100 corridas.

Resposta a Fabi:
Muitíssimo obrigado Fabi.
Também gostei muito de ter te reencontrado.
Grande beijo e um ano de 2013 perfeito pra você. E se vier para a Meia das Cataratas me avise, tá? rsrs
Bye bye.


tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br

Toledo disse...

Parabéns amigo Tutta e como sempre voce foi muito bem..
Abração.
Toledo

tutta disse...

Resposta ao Toledo:
Obrigado Toledo.
Abraço e tudo de bom.


tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com.br