segunda-feira, 16 de julho de 2012

Corrida Nº 93 - Maratona Cidade do Rio de Janeiro (08jul2012)

.
Sem sobra de dúvidas o percurso da Maratona do Rio de Janeiro é um dos mais belos que já vi. Com toda certeza desse mundo, essa é uma daquelas provas em que se deve fazer, no mínimo, uma fez na vida.


Segue os dados gerais da prova:

Data: Domingo, 08 de Julho de 2012
Cidade: Rio de Janeiro-RJ
Nome da Prova: Maratona Caixa Cidade do Rio de Janeiro
Distância: 42,195kms
Tempo Líquido: 2h54min36seg
Tempo Bruto: 2:55:48
Média Por Km: 4min08seg
Número de Peito: 1707
Atletas Concluíntes na Categoria Geral Masculina: 2.363
Colocação Geral: 47º Lugar
Atletas Concluíntes na Faixa Etária de 35 a 39 Anos: 423
Colocação Faixa Etária: 6º Lugar


Saí de Ubiratã na quinta-feira (05/07) as 08:00h da manhã e as 17:00h, depois de um ônibus e dois voos já estava desembarcando no aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro.
Mais duas horinhas depois já estava na casa do meu irmão em Jacarepaguá.


No dia seguinte (sexta-feira 06/07) fomos, eu, ele e sua (até então) mulher até o Museu de Arte Moderna retirar o meu kit que veio composto por um boné, uma squeeze, um chip descartável, uma camiseta regata, alguns papéis, 4 alfinetes e uma sacola para o guarda volumes e depois aproveitamos para dar uma "voltinha" pela cidade para conhecer o Pão de Açucar e rever o Cristo Redentor.

 Na retirada do kit.
.
.

 O kit.



Do kit eu só não gostei da camiseta, pelo fato de ser regata.
Como a gente vai "desfilar" após a prova por aí com uma camiseta regata? Fica meio estranho. Eu só uso camiseta regata para treino ou prova e para prova já tenho a camisa Baleias.
O que achei super interesante foi o meu número de peito, pois ele era a data do meu batismo: 1707. Até comentei isso com o rapaz que me atendeu.


No passeio, após retirado o kit, tirei várias fotos e postarei apenas algumas aqui.
O dia estava perfeito para fotos. Céu azulzinho e sem nenhuma nuvem.
No entanto, se mantivesse daquele jeito no dia da prova iria ser complicado terminar inteiro, pois a temperatura estava bem alta

 Conhecendo o Pão de Açucar e passeando no bondinho.
.
.

 Revendo o Cristo Redentor.



No sábado (07/07) fui com meu irmão até o Recreio dos Bandeirantes com a intensão de ficar hospedado em algum hotel por lá, pois o meu irmão não sabia se ficava longe ou perto da casa dele. Mas, como demoramos apenas 40 minutos de ônibus resolvemos que não adiantaria gastar dinheiro (que eu já não tinha) para ficar hospedado ali. E depois de uma longa e interminável caminhada de aproximadamente duas horas pelo local de início da prova até chegarmos do outro lado da praia, retornamos para casa. Nem preciso dizer que fiquei exausto né? Aquele retão não acabava nunca e no dia da prova passei por ali lembrando de toda aquela caminhada do dia anterior.

E a temperatura continuava alta. Até cheguei a comentar com meu irmão que iria ser complicado correr naquelas condições no dia seguinte. No entanto a previsão para o dia da corrida era chuva, mas não dava para acreditar muito naquela possibilidade não.

 No Recreio dos Bandeirantes.

 

A Prova
No domingo (08/07, dia da prova) acordamos cedo e por volta das 05:30h já estávamos no ponto para pegar o ônibus rumo ao Recreio. E nada de chuva. Porém, estava bastante nublado. O que já amenizaria um pouco o sofrimento. Mas, a chuva veio logo em seguida.


Em um dos primeiros ônibus que passou pelo ponto, havia três atletas que diziam que nós poderíamos entrar nele, pois o mesmo iria passar bem próximo a largada, no entanto, na frente do ônibus estava escrito Gavea. O meu irmão até falou com o motorista que o ônibus não iria para onde eu precisava ir, mas como eu já tinha passado a catraca, ele também passou.
Depois de alguns minutos reparei que o boné dos corredores eram verdes e não laranja. E nos kits da prova, quem iria fazer a Meia Maratona recebiam os kits verdes e os da Maratona o kit era laranja.
Resolvi ir perguntar qual prova eles iriam fazer e constatei o que realmente eu pensava. Eles iriam correr a meia.
Logo em seguida meu irmão e eu descemos, após conversar com o motorista e saber qual ônibus tomar para chegar no Recreio e ele disse que o ônibus que vinha atrás de nós ia pra lá e fez sinal para ele parar no próximo ponto.


Descemos e adentramos no outro ônibus e fomos.
Reparei que depois de um certo tempo, o meu irmão olhava para fora como quem não conhecia nada por ali, mas mesmo assim fomos indo. E quando o ônibus parou, o bicho pegou. Estávamos em uma rua completamente deserta e escura. Ainda conversamos com o motorista e perguntamos como fazer para chegarmos no Recreio e ele disse que já estávamos lá. Mas cadê a praia??? - pensei!...
O motorista indicou que se seguíssemos a rua chegaríamos lá. Mas, resolvemos retornar, pois a escuridão era tanta e vai lá se saber se aquela rua daria mesmo no orla da praia ou não.


Depois de uns 45 minutos caminhando sem saber que ônibus tomar para chegar no local de largada e tomando chuva adoidado, resolvemos parar um táxi que em menos de 15 minutos nos deixou de "cara" para o pórtico de largada.
Passei um sufoco danado. Achei que iria perder a prova. E a próposito, teve uma hora que quase pedi pro meu irmão para voltarmos pra casa.


Quando chegamos no Recreio, a chuva já tinha parado e eu torcendo para continuar assim, pois queria correr com câmera e o celular para tirar fotos do percurso.
Corri com eles, mas praticamente não deu pra tirar fotos, pois a chuva retornou na hora da largada e nos acompanhou o percurso todo. Acho que foi melhor assim, pois se tivesse com o sol de sexta e sábado eu acho que não terminaria a prova ou se terminasse, o tempo seria horrível.

Eu não estava muito bem treinado e não estava mesmo viu Sílvio de Londrina!
Deixa eu explicar: No final da prova encontrei o Sílvio, Baleias de Londrina e ele me disse que sou muito mentiroso. Ele disse que falo aqui no blog que não tô treinando direito, que tô gripado, que tô com isso e aquilo e chego na prova e corro demais. Mas, eu não estava muito bem treinado mesmo. Tinha corrido poucos dias nos últimos 30 dias que antecederam a prova e todos os treinos foram um pouco mais lento do que os treinos que eu fiz quando me preparava para a Maratona de Curitiba no ano passado.
Se eu tivesse feitos bons treinos, a prova no Rio seria outra, pois com aquele percurso, com aquele clima e a temperatura em torno dos 17 graus eu teria feito o meu recorde na prova ou chegado muito próximo dele.

 Com o Sílvio de Londrina após a prova.


Mas, continuando...
Ao chegar no Recreio, o primeiro Baleias que vejo foi o Toledo na fila do banheiro, onde fui também.
Na seqüência chega o ex-amigo virtual e agora amigo real: Jorge Ultra Cerqueira. Uma simpátia de pessoa e muito solicitado. Todo mundo quer dar uma palavrinha ou tirar uma foto com ele.
Foi ele o cara que me incentivou a criar este blog e autor do primeiro comentário do Correndo Corridas. O cara é gente fina demais e meio louco também. Ele disse que iria correr em ritmo mais leve a prova porque teria uma ultra de 24h no final de semana seguinte. Mas, ele não correu devagar não. Eu só consegui ultrapassá-lo no km 7. O cara além de resistente, é rápido pra caramba.
Foi um prazer conhecer você pessoalmente.

 Com o Ultra Jorge Cerqueira.
Foto gentilmente "emprestada" do blog dele.




Depois comecei a ver alguns outros Baleias: Carlos Henrique, Rafael. Conheci pessoalmente também o Joel dos Santos Leitão.

 Com o Joel, o Carlos Henrique, o Rafael e o Toledo.



E pra tudo ficar perfeito só faltava o personagem principal da equipe: Miguel Delgado, cadê você meu filho!?.
Acho que ele deve ter vindo em um dos ônibus da organização que atrasou um pouco e só fui vê-lo no Bar Belmonte no final da prova e ainda ele veio com um papo meio complicado pro meu lado, mas, enfim... Isso não vem ao caso agora...
Encontrei também com o Pinguim que acho que deve ter ficado meio bravo comigo porque eu estava respondendo um questionário para uma aluna de uma universidade e ele queria tirar fotos dos Baleias que ali se encontravam e eu pedindo pra esperar um pouco e por fim, acabei fazendo a moça esperar um minutinho e fui para os flashs do corredor fotógrafo, ou fotógrafo corredor, não sei definir.

 Com o Marcos Viana, o Pinguim, após a prova.


Ainda antes da largada fui encontrado pelo Rinaldo no momento em que ia para a praia tirar uma foto.

 Com o Cláudio Rinaldo na aréia da praia no Recreio dos Bandeirantes.



E na seqüência retornamos da praia e partimos para a largada onde ainda vi o Wu, o Marcelo e tinha mais um outro Baleias que não me recordo o nome.
Já na baia de largada vejo o Baleias Vinícius de Curitiba, vestindo a camiseta da equipe Canaletas da qual ele e sua esposa Dani faziam e/ou fazem parte ainda e depois o vejo novamente no retorno inicial da prova e dou um grito pra ele que acredito não deva ter me reconhecido.


A largada doi dada exatamente as 07:30h e eu procurei ir mais na cautela devido a não saber se eu teria mesmo treinado o suficiente para ir além do que fiz em Curitiba no ano passado. Em treinos eu fiz menos. Portanto, na prova, acredito que faria menos também. Então, não quis forçar para não correr o risco de quebrar mais uma vez e me "programei" a correr, no mínimo, a 4min15seg/km, pois este tempo me daria sub3 horas.

 Pouco antes da largada.
Atrás de mim havia mais outro tanto de atletas como este.


Devido ao congestionamento no início, o primeiro km eu completei com 4min40seg.
Já no segundo com 4min20seg.
Largamos de costas para o local de chegada e depois destes dois primeiros kms retornamos.
Vi um ou outro Baleias nesse retorno que agora não me recordo quem eram e por fim vejo o japa Ênio. Grito ele e ele retorna o grito e fiquei a procura do Miguel, e nada. O jeito foi esperar completar a prova mesmo.


Ao passarmos pelo local de largada, o meu irmão ainda estava por lá e até tentou tirar uma foto minha, mas ele esperou para clicar quando eu estava bem próximo e acabei sendo mais rápido que a captura da lente da câmera e não apareci na imagem.


E a chuva ia caindo, ora mais fina, ora mais grossa e eu com medo de estragar minha a câmera e meu celular. A câmera quase foi pro pau. A noite ela não queria ligar e eu acabei tirando a batéria e cartão de memória e deixei dar uma boa secada para recolocá-los e deu certo. Ela voltou a funcionar.


O vento que normalmente é um fator contra em uma corrida de rua, desta vez estava do noso lado, ou melhor, atrás de nós, nos impulsionando para frente a cada passada que dávamos.


No km 5 eu passei com quase 21 minutos
No km 7, como disse mais acima, ultrapassei o Ultra Jorge Cerqueira e até disse pra ele: "E depois disse que ia correr devagar né?" Ele me dá um incentivo e sigo adiante.
No km 10 passei com exatos 41 e achei um bom tempo.
Por volta do km 15 mais ou menos, comecei a sentir uma dor na virilha. Aliás, esta dor eu já havia sentido logo após desembarcar do táxi antes da largada, mas logo depois até acabei esquecendo-a. Mas ali, naquele momento, ela veio um pouco mais forte e com isso, a musculatura da coxa direita também começou a doer, além de uma dor na sola do pé na parte da frente e no dedão, ambos do lado direito. Inclusive esta dor no dedão me causou uma unha preta. Acho que o tênis usado foi o causador disso. O tênis eu raramente uso, pois é ganhado (presente do Baleias Matheus Tonello de Cascavel) e ele custa caro, por isso só uso-o em ocasiões especiais, e o fato dele ter ficado algum tempo sem uso, deva ter "encolhido" um pouquinho e causado este desconforto.
Mas,a dor na sola do pé era a que mais me preocupava, pois ela poderia causar bolas e isso complicaria completamente a minha corrida. Acredito que este fato tenha sido pela meia que eu usava, pois ela é um pouco lisa e fazia com que o meu pé "corria" pra frente do do tênis. A meia que normalmente uso para correr provas eu havia esquecido em casa.

Em certos momentos eu sentia o pé "queimando" e por este fato, muitas vezes passava, de propósito, dentro das possas d'água durante o percurso para "refrescar" pé. Até então, eu desvia de todas para não exarcar o tênis.


Na marca da meia maratona eu passei com pouco menos de 1h26min.
Em seguida, km 27 ou 28 não sei, chega a tão "temida" subida da Niemeyer. Tá certo que eu não vi nenhuma subida ali. Acho que devemos ter mudado de percurso, porque se aquilo lá for subida eu não sei o que é uma subida de verdade.
Pode até ser que com sol e tempuratura alta ela atrapalhe um pouco. Mas, pelo que todos falavam, eu achava que aquela subida fosse realmente "A SUBIDA". Mas, não; ela é moleza em relação as que tenho aqui em Ubiratã.


Não sei se foi antes ou depois da Niemeyer onde passamos por um túnel, já não lembro mais. Talvez o lugar mais difícil da prova, este ano, tenha sido ali. Pois, estava abafado demais lá dentro. Porém, a vista depois que se sai dele compensa. É linda.


Em Copacabana fiquei procurando Drica e Sérgio, pois eles tinham dito que viriam dar apoio aos amigos e acabei nos os vendo. Achei que por conta da chuva eles preferiram não ir. Mas, foram.
É que eu passei relativamente cedo ali, por volta das 09:30h, e eles ainda não haviam chegado.


Do km 32 em diante eu sempre ia fazendo cálculos para ver se eu chegaria mesmo abaixo das 3 horas ou não. E a cada km que passava eu tornava a fazer os mesmos cálculos e a cada km o tempo ia diminuindo; ou seja; de 3 horas caia para 2h58, 2h57, 2h56... e caindo.
E mesmo que se eu fizesse em média, 4min30seg/km eu fecharia a prova sub3. Mas, em alguns kms eu passava com 4min e isso ia me dando tranqüilidade cada vez mais.
Tenho que agradecer aqui, um atleta que não o conheço, mas que me ultrapassou por volta do km 15 e ia mantendo uma média entre 4min e 4min10 por km e eu vinha sempre na cola dele. Ora ele distanceava um pouco, ora eu chegava perto. Ele foi como um "coelho" pra mim e me ajudou muito a manter o ritmo.


A dor na virilha nesse momento já não sentia mais. O que continuava incomodando mesmo era a sola do pé e o músculo da coxa. Mas, como só faltavam 10kms isso seria moleza, pois 10kms em faço brincando.

Já no km 39 com alguns preciosos segundos que havia acumulado nos kms anteriores, me dei a liberdade de diminuir o ritmo para não agravar muito as dores, tanto no pé como na coxa e no dedão. E passei a correr em torno de 4min45seg/km a 5min/km. E assim que avisto o pórtico de chegada a alegria toma conta de mim, pois ali, naquele momento eu tinha certeza de que tudo tinha dado certo e que eu mais uma vez tinha vencido os 42.195 metros de uma maratona.

 Acredito que estava quase completado a prova nesse momento.


Cruzo a linha de chegada com uma expressão de cansaço e dores, pois eu estava assim. Mas, por dentro eu estava super feliz.
Feliz por completar minha sexta maratona. Primeira no Rio. Quinta abaixo de 3 horas.
Recebo minha bela medalha e o cara que me entrega me dá os parabéns e me diz: "É sub3". Apenas agradeço e sigo adiante.


Na seqüência me encaminho para a saída, recebo uma garrafa de Gatorade e uma sacola com frutas, uma banana e duas mexiricas "estragadas". Só não voltei para trocar por dóia tudo. E a propósito, o abastecimento durante o percurso foi sensacional. Água gelada a cada 3kms e Gatorade, em saquinhos, a cada 5kms.

Encontrei meu irmão que me disse que fui rápido demais, pois ele havia chegado ali, de ônibus, a poucos minutos.
Mais, eu não tinha muito o que dizer, a não ser, perguntar se havia alguma tenda de massagem por ali. E assim que descubro o local me encaminho para lá onde encontro uma porção de Baleias que haviam corrido a Meia Maratona e entre eles, a Dani de Curitiba que me entregou a blusa do agasalho Baleias que eu havia esquecido em um hotel no ano passado em uma prova pelo Circuito SESC em Curitiba.
Valeu Dani, muito obrigado. A blusa me ajudou a aquecer depois da término da prova.
Ainda conversei um minutinho com o Sérgio e depois fui pra massagem onde dóia até a alma quando a mulher me "dobrava" de um lado para o outro. Mas, a massagem na sola do pé foi terrível. No final até tirei a meia pra ver se tinha ficado bola. Graças a Deus não tinha nada. Só dores mesmo.


Depois de uma boa conversa com todos os Baleias no Bar Belmonte e uma sessão de fotos, eu retornei para a casa do meu irmão em Jacarepaguá andando quase igual um robocop e assim fiquei até na quinta-feira (12/07).


No dia seguinte voltei embora e aproveitei para passar em Aparecida do Norte-SP para agradecer a Nossa Senhora Aparecida pela ótima viagem, estadia e prova no Rio.

 Minha passagem por Aparecida do Norte para agradecer a Nossa Senhora pelo excelente final de semana.




Segue abaixo mais algumas fotos:

 Percursos da Maratona, Meia e Family Run.
.
.

 A poucos metros de completar mais uma maratona.
.
.

 Após a prova exibindo a bela medalha tendo ao fundo a imagem do Pão de Açucar.
.
.
 Com meu irmão DE.
.
.

 Com parte da equipe Baleias no bar Belmonte no Aterro do Flamengo.
Eu estou lá no fundo e a minha frente está o grande amigo Júlio Cordeiro de Recife, do qual, tem um ranking de maratonistas dos seus amigos onde sou o líder.
.
.

 Meu irmão dando uma de "intruso" na festa.
.
.

 Com Valdeci e Ezilda de Curitiba e Miguel "Inconfundível" Delgado.
.
.

 Com Carlos Henrique, Sérgio, ???, Jéssica, Miguel Delgado, Ênio-SP e o figuraça Jorge Cerqueira.
.
.

 Com Zilda, Wu, Tinil que novamente teve que fazer uma cirurgia do joelho. Espero que se recupere logo amigo. E ??? e Cláudio Duntes.
PS: quando coloco esses pontos de interogação é que não sei o nome da pessoa, ok galera? Quem souber comentei lá em baixo, beleza! 
 .
.

 Com o Carlos Henrique assustado não sei com o que. Sua filha Jéssica, Felipe de Souto, Dani e Vinícius.
.
.

 Com Elis Carvalho
.
.

Foto lá da largada:
Rafael, Cláudio Rinaldo, eu e Jorge Cerqueira.
.
.

Lá no alto do Morro do Pão de Açucar na sexta-feira dia 06/07/2012
.
.

Um dos bondnhos chegando lá no alto do morro.
O "bicho" anda numa velocidade incrível. Impressionante!
.
.

Pão de Açucar, alias de pedra.
.
.

Cristo Redentor.
.
.

A bela imagem do Cristo Redentor no alto do morro.
.
.

Vista do Pão de Açucar do morro do Cristo Redentor.
.
.

Lagoa Rodrigo de Freitas.
.
.

Estádio do Maracanã, em reformas para a Copa do Mundo de Futebol em 2014 e o Maracanãzinho.
.
.

Parte da ponte Rio-Niterói onde ainda quero correr a Corrida da Ponte.
.
.

Praia no Recreio dos Bandeirantes.
.
.

Praia no Recreio dos Bandeirantes.
A foto anterior foi tirada quase do topo daquele morro ao fundo.
.
.

A bela imagem do avião pousando no aeroporto Santos Dumont.
Queria ter descido aí.
.
.

 Com meu irmão DE e sua esposa Bia próximo ao local da retirada dos kits (06/07/2012).
Infelizmente o relacionamento deles não andava muito bem e os dois últimos dias (domingo e segunda após a maratona) em que passei na casa deles foi ruim pra caramba. E nos dias que sucederam a minha volta para Ubiratã eles se separaram.
.
.

Classificação geral dos 20 primeiros atletas na prova masculina.
.
.

Classificação geral das 20 primeiras atletas na prova feminina.
.
.

Minha classificação na prova.
.
.

E a bela medalha de participação tendo ao fundo uma imagem fantástica do Rio de Janeiro.
Foto "emprestada" do blog do Joel.
Crédito da foto: Majo Yslei



Mais sobre a Maratona do Rio de Janeiro pode ser visto nos blogs relacionados abaixo:


Correndo Que Me Entendo - do Alessandro;

Correndo e Emagracendo - da Dani;

Vida Corrida - da Dart Araújo;

Diário De Uma Corredora - da Elis;

Corredor Disciplinado - do Joel;

Jorge Ultramaratonista - do Jorge Cerqueira- parte 1;

Jorge Ultramaratonista - do Jorge Cerqueira - parte 2;

Running Kitigai - da Mayumi;

Run For Free - do Ricardo Hoffmann;

Número de Peito - do Cláudio Rinaldo;

Corredor Feliz - do Sérgio.


Em breve também nos blogs:


Baleias - do Miguel Delgado;

Maratonista Pernambucano - do Júlio Cordeiro;

Marcos Viana “Pinguim” – O Fotógrafo Maratonista - do Marcos Viana - o Pinguim.


Agradecimentos:
Primeiramente a Deus e a Nossa Senhora Aparecida pela saúde e por ter me proporcionado uma ótima viagem, estadia e uma excelente prova no Rio.
Agradecimento especial também ao meu irmão que me bancou muito nos dias em que fiquei lá no Rio;
A advocacia Araújo e Moraes de Ubiratã em nome do advogado Dr. Duarte Xavier de Moraes que me ajudou com R$ 200,00 (duzentos reais);
A minha tia Maria do bairro de Perus em São Paulo que me ajudou com mais R$ 50,00 (cinqüenta reais);
E a todos os amigos que sempre me dão forças com palavras de incentivo atravez dos comentários deixados aqui no blog e pessoalmente.


Dinheiro gasto com a participação nesta prova:

Inscrição: R$ 65,00 reais
Passagens de ida e volta: R$ 286,00 reais (ônibus, avião e ônibus)
Demais gastos: 368,00 reais (lanches, refeição, passes, passeio no Pão de Açucar, Cristo Redentor e hotel em Aparecida-SP)

Total: R$ 719,00 reais
Dinheiro de patrocínio: 250,00 reais

Total de gastos do meu bolso: 469,00 reais



A todos o meu muito obrigado e até uma próxima se Deus assim nos permitir.



tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com

20 comentários:

RODRIGO AUGUSTO disse...

Grande Tutta, que blz de tempo que vc fez.
Agora o que eu queria mesmo é q vc estivesse no seu melhor preparo físico e treinamento para nessas condições ideiais de chuva e até vento a favor !!! para fazer um sub 2h40 !!! mas ficar entre os 50 não é para qqr um. Parabéns pelo 2h54 e em 47º. Sexto na faixa
Por outro lado foi uma pena a gente n se ver em Foz, será que fazia nova mente 1h14 p subir no pódio ? nossa turma correu bem lá.
Abraços, bons treinos, vamos arrumar uma prova aqui no MS ou aí no PR p gente correr.

corridaderuams.blogspot.com.br

Natal Corridas disse...

oi
Visito varios sobre corrida, pois é o meu esporte favorito. Muito legal o seu blog. parabens.
abs
Ricardo

natalcorridas.blogspot.com

Silvio disse...

Fala Tutta.
Mesmo estando "dodói", você arrebentou lá no RJ. Correu muito, meu caro!!!
PARABÉNS.
Grande abraço e até a próxima.

GILMAR FARIAS disse...

Tutta,
Você impressiona a cada prova. Que tempo fabuloso. Fora a corrida, parece que a sua visita ao Rio de Janeiro foi especial, cheia de passeios e amigos em volta.
Depois da prova também estava andando igual a um robocop, só que a minha perna direita não dobrava o joelho, pareci um perna de pau.
Grande abraço e parabéns!!!
Gilmar

Sergio disse...

Tutta,
Parabéns, amigo, pela bela prova!
que aventura para chegar no local de largada, hein?! e o pior é que vocês estavam mais ou menos perto.
Fico feliz que você tenha aproveitado sua estadia aqui e se divertido. Seu tempo foi fantástico, imagina se tivesse treinado melhor!
grande abraço,
Sergio
corredorfeliz.blogspot.com

Alessandra disse...

Belíssima prova, fiquei impressionada com seu tempo. Parabéns!

Dani disse...

Oi Tutta,

Parabéns pela belíssima prova. Os teus tempos sempre nos impressionam.

Bjos,
Dani
correndoemagrecendo.blogspot.com

Joel dos Santos Leitão disse...

Tutta, meu amigo!
Também gostei muito de te conhecer pessoalmente.
Lendo seu relato vi que você sofreu mais do que eu para saber onde ficava a largada. Achei péssima a logística da organização da prova. Fiquei várias vezes com a sensação de que não conseguiria chegar no horário previsto.
Agora, sejamos sinceros: VOCÊ É UM MENTIROSO!!!! kkkkkkk...
Tudo bem, até concordo que você poderia ter feito um tempo melhor, mas daí a dizer que não estava treinado... Como é que um cara que não tá treinado faz 2h54min36?!!!!!
Enfim...
O Jorge Cerqueira é outro mentiroso que gosto muito... rssss Nesse FDS ele arrasou lá na Ultra 24h, para variar..
Você foi guerreiro em concluir a prova após as dores que sentiu e que lhe causaram dúvidas e fez um tempo espetacular, ao menos para mim.
Você deve ser um p... cara legal para conversar. Vamos torcer para termos mais tempo em outra oportunidade.
Manda um abraço para os colegas advogados da Araújo e Moraes. Também sou advogado e achei bem legal a postura deles.
Essa última foto que você menciona, caso queira inserir o nome de seu autor, é do Maratonista Majo Yslei, de Uberlândia-MG.
Forte abraço!

PS: Cara, esse tira teima, de digitar as letrinhas para fazer comentário é bem chato, agora vou para a terceira tentativa.

ivana. disse...

Showww de bola, amigo ! PA RA BÉNS pela colocação, pelo tempo, pelo percurso. Meu carinho.

Robson Corredor disse...

Eu tinha certeza que conseguiria sub3horas, só se acontecesse algum imprevisto.
Parabéns por mais este desafio superado!
Pena que falou que não irá na Maratona de Foz, que eu vou encarar pela 1ª vez!
Nos vemos em algum prova na região.
Abco

corridaderuafoz.blogspot.com

Fabi ♥♥♥ disse...

Ai gente como esse Tutta corre.
Parabéns belo tempo Uauuuuuu
Adorei as fotos lugar lindo!

Bons Kms
Fabi =)

tutta disse...

Resposta ao Rodrigo Augusto:
Foi o que eu pude dar no dia Rodrigo. Não foi o meu melhor, mas fiquei satisfeito.
Acredito que se eu tivesse feito o mesmo treinamento que fiz para a Maratona de Curitiba no ano passado, eu chegaria muito perto do sub-2h40 sim.
O fato é que no mês de junho eu dei uma relaxada nos treinos. Eu até que treinei bem, mas, não fiz muito treino de velocidade e o meu maior longão foi de apenas de 31,5km. Mas, tá ótimo o que consegui no Rio. E obrigado pelos parabéns.
Em relação a Foz, realmente foi uma pena a prova ter caido no mesmo dia da Maratona do Rio e com isso acabamos nos desencontrando. Mas, sei que haverá outras oportunidades. E quanto a fazer novamente 1h14 nas Cataratas, eu não sei se faria pelo fato que citei: relaxei demais nos treinos no mês de junho. Porém, o treinamento para uma meia é completamente diferente de um treinamento para uma maratona e talvez até faria novamente nesse tempo aí. Mas, mesmo que o tempo fosse um pouquinho mais alto, com certeza daria pódio na categoria sim, pois eu vi o tempo dos 3 primeiros da minha nova faixa etária: 35/39 anos e acredito que daria, no mínimo, um segundo lugar.
E quero aproveitar e parabenizar você, o Sacadura e todos da equipe que correram em Foz. Eu li o seu relato no blog e realmente vocês foram muito bem.
E sobre "encontrarmos uma prova no MS ou no PR pra gente correr", quero avisar que minhas verbas não dão mais para sair do estado este ano. Já estão esgotadas. Rio (08/07), Assunção (26/08) e a São Silvestre (31/12) já comeram todo o meu orçamento, mas se vocês puderem, em novembro tem a Meia de Maringá e o percurso é bem favorável a bons resultados.
Depois vejo o site e te mando por email, ok?
Grande abraço e tudo de bom sempre.


Resposta ao Natal Corridas:
Olá Ricardo, que bom que as corridas são o seu esporte favorito. Também gosto muito de correr.
Obrigado por passar pelo meu blog, por achar legal e por comentar. Assim que possível darei um pulinho no seu blog para dar uma conferida, ok?
Abraço e boas corridas.


Resposta ao Sílvio:
Valeu Sílvio. Obrigado.
As dores na virilha, na coxa, no pé e no dedão me atrapalharam um pouco, mas em se tratando de uma maratona, as dores fazem parte né?
Abraço e até a próxima.


Resposta ao Gilmar Farias:
Que isso Gilmar. Impressiono nada. Apenas faço a corrida com prazer, talvez seja isso que os meus tempos sejam relativamente bons.
E realmente, a minha visita ao Rio foi especial. Fazia 8 anos que não ia lá e nunca fui no Pão de Açucar e estava morrendo de saudade do Cristo Redentor. Acho que passeei até demais. Na sexta-feira, por exemplo, saí da casa do meu irmão as 8 da manhã e só retornamos as 8 da noite e no sábado fomos no recreio dos Bandeirantes as 10 da manhã e andamos um absurdo, mais de duas horas pela orla da praia e ainda "escalamos" uma montanha e chegamos em casa por volta das 4 da tarde e com isso acredito que perdi muitas enérgias antes da prova. Mas, valeram a pena e eu faria tudo de novo. Acho que foi por isso que a virilha e a musculatura da coxa reclamaram durante a prova e nos dias após ela me deixando meio "impossibilitado" de caminhar como gente. kkkkk
Grande abraço e obrigado.


Resposta ao Sérgio:
Obrigado Sérgio.
Realmente foi uma loucura pra chegar na largada e estávamos perto mesmo, pois depois que tomamos o táxi, em menos de 15 minutos, eu acho, já estávamos lá.
E aproveitei bem a minha estadia aí sim e espero retornar em breve para outra corrida. Adorei correr na orla e se eu tivesse feito bosn treinos nos 30 dias que antecederam a maratona, acredito que baixaria uns 10 a 15 minutos no tempo final. Tendo aquele clima e aquela temperatura, é claro.
Abraço.


tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com

tutta disse...

Resposta a Alessandra:
A prova no Rio foi fantástica Alessandra.
E em relação ao meu tempo, este é apenas o meu 5º melhor tempo das 6 maratonas que já completei de 2008 pra cá.
Obrigado pelos parabéns e pelo comentário e assim que possível pasarei no seu blog, ok?
Beijo.


Resposta a Dani:
Obrigado Dani.
Mas, os meus tempos não têm tanto assim de extraordinários não. Têm muitos corredores bem melhores do que eu. Mas, estes comentários de vocês são o que me motivam a treinar cada vez mais e melhor.
E mais uma vez, muito obrigado por ter resgatado a minha blusa, tá?
Beijo.


Resposta ao Joel dos Santos Leitão:
Valeu Joel. É a internet e a corrida encurtando distância e nos proporcionando grandes amizades, além de conhecermos muitos lugares lindos. Eu nunca imaginei que poderia conhecer tantas pessoas legais e conhecer lugares fantásticos deste nosso Brasil.
Quanto ao problema de encontrar o local da largada, a falha foi minha que entrei no ônibus errado no dia da prova. O ônibus coma numeração 748 iria direto pro Recreio, mas eu fui querer ir na onde de outros três corredores, daí me lasquei todo. kkkkk
Quanto a organização e logística da prova, pra mim não teve problema. Só não gostei da camisa regata, do resto achei perfeito.
Bom, mas vamos aos esclarecimentos: eu não disse que não estava treinado, eu disse que não tinha treinado direito, é diferente, ou será que não??? Em todo caso...sou mentiroso mesmo. kkkkk
Mas, eu sei que não fiz os treinos adequados para fazer uma prova impecável. Nos últimos 30 dias antes da prova eu quase não fiz treino de velocidade e o meu maior longão foi de 31,5kms. Pra Curitiba no ano passado eu fiz bastante velocidade e um longão de 34kms e um de 30kms a uma semana da prova. Coisa que não consegui fazer para o Rio. Mas, estava treinado sim, porém, não como eu queria. Esclarecido??? kkkkkk
Sobre o Jorge Cerqueira, o cara é mais mentiroso do que eu. Ele disse que ia correr devagar e só consigo ultrapassar o cara no km 7, vê se pode. Quanto a ultra dele, assim que possível vou dar um pulinho no blog dele para saber dos detalhes.
Quanto as dores, me atrapalham um pouco, mas eu estava determinado e realmente o meu tempo não é de ficar reclamando. Mas, você sbe como é: todo corredor acha que podia dar um pouco melhor, após a conclusão de um treino ou prova, né?
Ah, e não sei se sou um cara legal pra se conversar não. Falo pouco. hehe
E pode deixar que darei o abraço para os advogados da Moraes e Araújo sim. Aliás, procuro sempre agradecer aqui no blog as pessoas que me ajudam.
Aqui em Ubiratã é raro pessoas assim.
E quanto a foto, eu peguei ela do seu blog né? Pode deixar que vou lá dar os créditos para o autor dela sim.
Abraço, obrigado e mais uma vez, foi um prazer conhecê-lo pessoalmente.

Ah, uma última coisinha: eu nem sabia que o meu blog tinha esse negócio de confirmar o comentário com aquelas letrinhas que chatas que raramente acertamos. Já fiz o favor de retirá-las.


Resposta a Ivana:
Obrigado minha amiga Ivana.
Beijo e meu carinho pra você também.


Resposta ao Robson Corredor:
Obrigado Robson.
A força que recebo dos comentários de vocês aqui no blog é o que me faz ir em busco do meu melhor a cada prova.
Em relação a Maratona de Foz, acho que comentei com você, ou talvez com outro corredor, não sei, é que aí eles exigem um atestado médico pra correr e pra isso eu teria que fazer alguns exames e SUS é muito demorado e pra pagar eu não tenho condições. Se bem que, após eu retornar da Maratona de Assunção, tô pensando em entrar em contato com a organização da maratona aí e ver se eu apenas assinando um termo de responsabilidade antes da prova eu posso participar.
Em todo caso, uma hora ou outra nos encontraremos em alguma prova pela rgião e desde já quero lhe desejar uma boa preparação e uma ótima estréia na bela distância.
Abraço.


Resposta a Fabi:
Obrigado Fabi. Estou com saudades.
Beijo.


tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com

elis disse...

parabéns, Tutta!

é sempre um prazer, uma alegria, reencontrar vocês, meus amigos Baleias, nessa provas!

fico mesmo muito feliz quando estou numa prova cheia de Baleias:)

você arrasou na prova!
correu muito bem!
entendo quando você diz que se tivesse treinado como gostaria, aí sim teria corrido todo o seu potencial!
mas a gente sempre fica admirado quando vê o que você consegue conquistar numa maratona!

meus parabéns!!!

e vi que você conseguiu aproveitar bem sua viagem!
conheceu muitos lugares lindos!!!
esta cidade é mesmo Maravilhosa!!!
sou apaixonada pelo Rio!!!

um grande abraço, meu amigo!!!

Dart Araújo disse...

Tutta parabéns pela sua maratona. Estou besta, seu tempo é muito bom. Nossa parabéns mesmo.

Quero um dia chegar de leve aos seus pés...rsss!! fazendo um pace 5' estou feliz.

Um abração, gostei do relato

tutta disse...

Resposta a Elis:
Obrigado Elis.
Realmente é muito bom reencontrar todos os amigos Baleias mesmo. Também adoro.

Sim, se eu tivesse treinado, no mínimo, como pra Curitiba no ano passado, eu teria ido bem melhor e acredito que diminuiria algo entre 10 a 15 minutos no meu tempo final. Mas, as 2h54 que fiz não deixa de ser um excelente tempo né?

E aproveitei bem a viagem sim, no entanto, estes passeios me "roubaram" um pouco de enérgia antes da prova. hehe
Mas, graças a Deus deu tudo certo e o Rio continua lindo. Pelo menos nos pontos turísticos. hehe

Beijo e espero revê-la em breve em alguma outra prova.


Resposta a Dart Araújo:
Obrigado Dart.
É impressionante como todos acham que eu corro muito bem. Só eu que não acho isso. hehe
Mas, obrigado mesmo viu!

Estarei na torcida para que você consiga chegar ao pace de 5min/km.

Ah, e caso queira seguir os treinos que faço (no seu ritmo, é claro) basta vir aqui no blog, pois publico o resumo toda semana, ok?
Não sou um especialista em treinamento, mas o que faço costuma dar algum resultado de vez enquando. rsrs

Beijo e tudo de bom.


tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com

Rinaldo disse...

Olá Tutta,

Parabéns por mais um resultado sensacional! As fotos ficaram muito boas, você fez um passeio e tanto, além dos 42 K da Maratona, é claro.

Foi uma satisfação revê-lo e a gente se encontra nas próximas!

Abraço!

Claudio Rinaldo
http://numerodepeito.blogspot.com/
http://cicloviadigital.blogspot.com/

tutta disse...

Resposta ao Rinaldo:
Obrigado Rinaldo.
Passeei tanto que até fiquei com uma unha preta. kkkkkkkk
Mas, faz parte. rsrs

Grande abraço e até uma próxima se Deus assim nos permitir.


tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com

Ricardo Hoffmann disse...

Parabéns pelo relato e pela excelente prova no RJ Tutta. abs

tutta disse...

Resposta ao Ricardo Hoffmann:
Valeu Ricardo. Muito obrigado.
Abraço.


tutta/Baleias/PR
www.correndocorridas.blogspot.com