segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Agosto 2009 ---> Resumo

Dias de treinos: 13

Dias de competição: 2
(Marechal Cândido Rondon-Pr dia 02, “10,000km com o tempo de 34min35seg”) e (Cascavel-Pr dia 29, “6km com o tempo de 22min20seg”)

Dias de não treinos: 13

Quilômetros Percorridos de Corrida: 132,400km

Média de kms percorridos por dias de treinos e de competições: 8,826km

Tempo Total: 8hs36min07seg

Média por km: 3min53seg

Melhor tiro (intervalado) de 1.000 metros: 3min05seg (Pista, dia 23)
Média tiro de 1.000 metros: 3min09seg (8 tiros ao longo do mês)

Melhor tiro (intervalado) de 1.050 metros: 3min17seg (Condomínio, dia 06)
Média tiro de 1.050 metros: 3min22seg (11 tiros ao longo do mês)



Melhor dia de treino:
Obs.: Este mês de agosto não foi um mês muito bom para os meus treinos. Pois eu me senti bastante desmotivados para tal. Mas posso considerar como melhor dia de treino o dia 15, um sábado, onde percorri 24km no sentindo da Comunidade Jandaia em um tempo de 1h32min29seg, dando uma média de 3min51seg/km.


Pior dia de treino:
Obs.: Como citei acima foi um mês fraco de treinos, mas o pior dia acho que deva ser o dia 23, um domingo. Saí para fazer treinos intervalados na pista de atletismo do Estádio Municipal Claudinão de Ubiratã e acabei voltando para casa após o segundo tiro (3min05seg no primeiro e 3min13seg no segundo).



Notas:
1 – Os meus treinos foram realizados com 3 tipos diferentes de tênis e em quatro tipos diferentes de terreno. (aréia, grama, asfalto e pista). Com locais planos, aclives e declives médias, moderadas.
Os treinos são sempre realizados em três ritmos: lento, moderado e forte.
A média final deste mês piorou um pouquinho este mês em relação ao mês de julho, 3min4853seg contra 3min48seg/km no mês passado.


2 - Dias de treinos com bike = 3

50,7km - média de 16,9km/dia

Tempo = 3hs16min44seg, média de 3min52seg/km


3 - No mês de julho obtive no meu blog 1.104 visitas, segundo meu contador de visitas na página inicial.

Este mês de agosto fecho com 1.116 visitas, totalizando nestes dois meses 2.220 visitas a este simples e humilde blog como sempre digo.

A todos que de uma forma ou de outra visualizam o Correndo Corridas o meu muito obrigado.

Sei que deixo muito a desejar quanto a informações ou dicas sobre o atletismo em geral aqui, e mesmo assim muitos estam passando, comentando, lendo ou simplesmente dando uma olhadinha básica e rápida.

Novamente quero dizer MUITO OBRIGADO!!!

Desejo um excelente mês de setembro com muito sucesso e conquistas a todos.


E vem aí a Maratona de Foz do Iguaçú, dia 27.

Para maiores detalhes e informações acessem o site da MARATONA INTERNACIONAL DE FOZ DO IGUAÇÚ.




tutta

ubiratã-pr.

www.correndocorridas.blogspot.com



domingo, 30 de agosto de 2009

Corrida Número 49

Data: Sábado, 29 de agosto de 2009
Cidade: Cascavel-Pr
Nome da Prova: Corrida McDia Feliz
Distância: 6.000 metros
Tempo: 22min20seg
Número de Atletas: 117
Colocação Geral: 3º lugar
Colocação na faixa-etária: (quem terminou a prova entre os 5 primeiros não concorreriam a premiação na faixa-etária,)


Olá.

Ontem dia 29 de agosto foi realizada na cidade de Cascavel-Pr a Corrida McDia Feliz. Uma de apenas 6km, outra de 3km e uma caminhada também de 3km. A largada foi em frente ao Mc Donalds na Avenida Brasil, centro de Cascavel, às 17h00. O percurso foi excelente, praticamente todo plano, somente com algumas pequenas elevações sem grandes proporções. Mas não gostei da forma em que foi realizada. Pois o percurso era de apenas 750 metros e foi usado apenas um lado da avenida e a cada 750 metros um retorno, que a partir do segundo já havia um grande tumulto de pessoas indo e vindo devido às provas terem tido largadas simultâneas. Você tinha que marcar bem o atleta que você tinha que disputar colocação. Muitos concerteza cortaram caminho e conseqüentemente ganharam posições, já que não havia cronometragem por chip, e no retorno oposto à linha de largada/chegada não tinha sequer um fiscal anotando os números dos atletas.

Outro ponto negativo na minha opinião foi à premiação por faixa etária, pois só o primeiro recebia troféu. Pow, paga-se 30,00 reais por uma inscrição e não ter troféu para no mínimo os três primeiros colocados nas categorias é uma sacanagem. Eu não saí no prejuízo como vocês poderão ver abaixo, mas muitos saíram sem a “consagração’. Subir ao pódio.

Ponto positivo para a prova é que todo o dinheiro arrecadado com as incrições seria repassado ao Hospital do Câncer de Cascavel. Pelo menos uma coisa boa né?? Mas, tirando os problemas, foi perfeito. É lógico não???rsrsrsrs


Bom, então chega de reclamar a vamos a minha participação.


Meu pai me levou de carro até Cascavel que fica cerca de 80km de Ubiratã. Meu primo de São Paulo e são-paulino Cléber e meu amigo palmeirense Hélder foram com a gente. Chegamos em Cascavel as 15h00, passamos um pouco no Lago Municipal e depois seguimos para a Avenida Brasil, onde seria realizada a prova.


Estacionamos o carro depois de quase batermos devido a uma desatenção de meu pai que ia cruzando um sinal vermelho e fui pegar meu kit que era composto pelo número, três alfinetes, uma camiseta muito linda e um vale para retirarmos um Big Mac no capricho após a prova (não tenho foto dele aqui porque já o comi, rsrsrs).

Meu Número.



.
A camiseta da prova.



Faltando uns 10 minutos para as 17h00 fui fazer meu aquecimento.
Aliás, esqueci de dizer: o Magaiver, o Edson Leite e meu ex-treinador Luís Carlos Smanhoto também estiverem presentes na prova.
O Magaiver estava parado a quase três semanas devido a um acidente de trabalho, mas já está bem melhor, inclusive bem melhor, pois me acompanhou até próximo ao primeiro retorno.
O amigo Abílio que é ubiratanense e que mora em Cascavel onde ta cursando faculdade, ele também participou e correu a prova de 3km e fez com pouco mais de 14min.
Tempo bom para quem esta meio acima do peso (20 quilos, segundo ele).
Abílio a uns 10 ou 12 anos atrás era um dos melhores corredores de Ubiratã, inclusive já participou de 2 São Silvestre, 1996 e 1997 se não me falha a memória.

Retornando ao meu relato:


Fiz o aquecimento e assim que chamaram os atletas para se aproximarem do pórtico de largada lá fui eu e me “estacionei” bem perto da linha de largada. E um fato até meio inusitado aconteceu nessa hora. Um garotinho de uns 10 anos aproximadamente todo animado a minha frente, ele ia correr os 3kms e estava largando no meio daquela multidão toda. Daí eu pensei, porque não organizaram uma prova infantil. Pois uma criança largar no meio de adultos é um perigo danado, e foi o que o Magaiver me disse. Mas disse a ele que nos primeiros metros eu iria atrás dele para proteger de que alguém o atropelassem. E assim o fiz. Ou pelo menos tentei. Pois o garotinho saiu como o Usain Bolt em provas de 100m. E deu um trabalhão para que eu o ultrapasse.rsrsrs


E como eu disse acima que as duas provas de 3 e 6 kms foram dadas juntas tentei ir me desfiando das pessoas a frente e por pouco não dou de cara, ou de canela num dos cones que dividiam a pista. Fui ultrapassar umas pessoas por fora e na hora em que vi já estava em cima do danado cone. Mal deu tempo de raciocinar direito e saltei por cima dele tipo o João do Pulo ou Maurren Maggi (bom, aqui exagerei um pouco, quer dizer, um pouco não, um monte, rsrsrs), mas me livrei dele e segui.


No primeiro retorno estava em décimo. No segundo e terceiro em sexto. No quarto retorno seria o final da prova dos 3kms, e contei uns quatro a minha frente, mas não tinha certeza pois havia nesta hora inúmeros retardatários das provas de 3, 6 e da caminhada. Mas acho que era isso mesmo. Passei o retorno dos 3kms em 11min05seg.

Na realidade eu queria fechar a prova abaixo dos 21 minutos que pra mim seria um bom tempo, mas infelizmente não deu. Os últimos três quilômetros fiquei tentando alcançar um atleta de Pato Branco, pois ele estava na terceira colocação. E o alcancei após o último retorno, que foi quando comecei a acelerar o passo para o meu sprint final, pois a hora seria aquela ou me contentar com o quarto lugar, já que o primeiro e o segundo seria impossível. Os dois primeiros são de Cascavel e correm demais. Pelo menos um deles corre pela equipe do Vanderlei Cordeiro e representa a Seleção Brasileira de Atletismo, (não me recordo os nomes deles agora, mas assim que sair a classificação geral atualizo aqui, o resultado sai na terça-feira).

Assim que ultrapassei o quarto colocado percebi que ele tentou me acompanhar, mas imaginei que não ia conseguir, pois o barulho da passada dele estava forte demais (fazia um barulho imenso quando tocava o asfalto), dando a impressão de que ele estava quase se arrastando, ou já se arrastando na pista. Completei o prova em terceiro lugar com o tempo não oficial ainda de 22min20seg. Pra quem queria fazer abaixo de 21 este tempo foi péssimo, o que compensou foi a colocação e conseqüentemente mais um pódio, o terceiro nas últimas três provas, o segundo por colocação geral fora de Ubiratã e os dois em Cascavel. O outro foi na Corrida de Cascavel no ano passado onde fui o 4º colocado numa prova no Lago que foi dita como 10kms, mas que na realidade deveria ter tido menos, pois a completei com 33min25seg, coisa que depois disso não cheguei sequer perto deste tempo.


Bom, assim foi a minha participação na Corrida McDia Feliz. Depois foi só esperar a premiação e ficar uns 40 minutos na fila do Mc Donalds para retirar o meu delicioso Big Mac.


Segue abaixo algumas fotos.




E foi dada a largada.




Magaiver, Eu e Smanhoto após a prova.




Eu com a lindíssima medalha.




Os cinco primeiros no geral e eu em terceiro lugar e ao fundo o "M" do Mc Donalds.




Confraternização dos cinco primeiros colocados no pódio.




40ª Medalha, 9ª em 2009.




15º Troféu, 4º em 2009, 3º consecutivo.





Dinheiro gasto com a participação nesta prova:

Inscrição: 31,00R$
Combustível (álcool) 26,00R$

Total: 57,00R$


Notas:
1 - Meu primo Cléber e meu Amigo Hélder pagaram respectivamente o pedágio de ida e volta, 7,80R$ cada um.

2 - Assim que sair o resultado oficial atualizo aqui com o resultado dos ubiratanenses.



tutta
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com

domingo, 23 de agosto de 2009

Provas Canceladas devido a prevenção à gripe A

Boa tarde!

Hoje seria realizada a 12ª Etapa do Circuito SESC-Pr de Caminhada e Corrida de Rua na cidade de Toledo.
Mas devido a Orientação do Corpo de Bombeiros que seguiu recomendações da Devesa Civil Estadual frente ao combate a gripe H1N1, e com análise da Direção Regional, o SESC paranaense cancelou a prova.

Desde quarta-feira quando fui fazer a minha inscrição para esta etapa já constava como cancelada a prova pelo site.
E hoje visualizando novamente, pude constatar que a etapa de Ponta Grossa (13ª) que seria realizada no dia 30 de agosto (próximo domingo) também foi cancelada pelo mesmo motivo.

A etapa de número 14 na cidade de Maringá que tem data marcada para o dia 13 de setembro está confirmada (pelo menos até agora), e para maiores detalhes podem ser obtidos acessando o site do SESC-Pr, onde poderam ainda ser feitas inscrições para a Maratona Internacional de Foz do Iguaçú que será realizada no dia 27 de setembro.
O valor das inscrições são de 80,00R$.

E aproveitando o post de hoje quero dizer que no próximo sádabo haverá uma prova de 3km e outra de 6km na cidade de Cascavel-Pr.
O valor das inscrições são de 30,00R$ e o dinheiro arrecado será todo revertido para o Hospital do Câncer de Cascavel - Uopeccan (até a publicação desde post a prova ainda estava confirmada).

Mais detalhes sobre esta prova e um Desafio de bike com duração de 12 horas no dia 25 de outubro no Autódromo Internacional de Cascavel e a Corrida Volta ao Lago também em Cascavel, (4 e 8km) no dia 22 de novembro poderá ser obtidas acessando no site eliteeventos.com.


Abraço a todos.
E se forem competir hoje, boa sorte, ou se já competiram espero que tenham obtidos bons resultados.


tutta
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com



quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Usain Bolt bate recorde também nos 200m

Olá amigos, como estão todos vocês?
Correndo como o Usain Bolt?rsrs
Bom, acho que todos ficaram sabendo, mas vale o registro.
Bolt bate mais um recorde nesta quinta-feira (20/08/2009), agora nos 200 metros.
Eita homem que corre pra caramba não é mesmo.?.hehe

Segue abaixo matéria que retirei da internet.
.
.
.
Por Karolos Grohmann

BERLIM (Reuters) - O jamaicano Usain Bolt pulverizou hoje o recorde mundial dos 200 metros rasos, com tempo de 19 segundos e 19 centéssimos, na final dessa prova no Mundial de Atletismo de Berlim.


A marca anterior era de 19 segundos e 30 centéssimos, e havia sido estabelecida por ele mesmo há exatamente um ano, na Olimpíada de Pequim.


Bolt se torna assim o único homem a acumular os títulos mundiais e olímpicos dos 100 e 200 metros rasos com recordes mundiais.



O panamenho Alonso Edward conquistou a prata na prova, com tempo de 19 segundos e 81 centéssimos. O norte-americano Wallace Spearmon foi o terceiro. Todos os cinco primeiros colocados ficaram abaixo dos 20 segundos.

"Achei que não iria doer tentar, então me empenhei bastante, e agora estou realmente cansado", disse Bolt à BBC depois da prova, realizada na véspera de ele completar 23 anos. "Eu estava tentando, eu estava morrendo. Não posso dizer que foi uma boa prova, mas foi rápida."

O fato de o francês David Alerte ter queimado a primeira largada da prova não afetou Bolt, que fez sua habitual gesticulação para as câmeras de TV. Quando a pistola disparou para valer, o jamaicano saltou na frente já nos 20 metros iniciais, tendo só o relógio como rival. Assim que cruzou a linha, viu o placar com seu tempo, 11 centésimos abaixo do recorde anterior.

No domingo, Bolt havia pulverizado ainda outro recorde que lhe pertencia, o dos 100 metros, também reduzindo-o em 11 centéssimos -- ele fez a prova em 9segundos e 58 centéssimos (publiquei no post anterior).

O quarto colocado, o norte-americano Shawn Crawford, achou o desempenho do rival irreal. "Eu estava só esperando piscar a luz do 'Game Over', porque eu estava num videogame."

Matéria original publicada pelo site de notícias do yahoo.com



tutta

ubiratã-pr

www.correndocorridas.blogspot.com

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Usain Bolt bate seu próprio recorde mundial nos 100m


Durante 9 segundos e 58 centéssimos, não houve sorrisos, gracinhas ou provocações. Neste domingo (16 de agosto de 2009), Usain Bolt tinha um trabalho a fazer no Campeonato Mundial de Atletismo. No curto caminho que vai da largada à chegada, o jamaicano deu um tempo no bom humor, correu sério e tratou de manter o título de homem mais rápido do planeta. O velocista, que completa 23 anos na sexta-feira, mas antecipou a festa e se deu um presente duplo no Estádio Olímpico de Berlim: a medalha de ouro nos 100m rasos e o novo recorde mundial da prova.

O americano Tyson Gay chegou em segundo, 13 centéssimos atrás de Bolt, (9s71) - recorde dos Estados Unidos. O também jamaicano Asafa Powell cruzou em terceiro, com 9s84.

O recorde mundial era do próprio Bolt, 9s69, conquistado nos Jogos Olímpicos de Pequim, no ano passado. Pelas condições da pista, com o piso mais macio, e pelos tempos dos corredores nas fases anteriores, a expectativa era de que ninguém conseguisse quebrar a marca.

Bolt, mais uma vez, chocou o planeta.

A festa ficou para o fim da prova, quando Bolt explodiu em alegria, abriu o sorriso e chegou a dançar com Powell na saída da pista.

Créditos para o site aracatinet.com


tutta

ubiratã-pr.

www.correndocorridas.blogspot.com

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Quer Melhorar? Descanse!


Por: Fernando Beltrami


Entre corredores, poucas coisas podem ser mais comuns do que treinar, ao menos para a maioria.

O desejo natural de alcançar tempos cada vez menores em distâncias cada vez maiores obriga todos os aspirantes em Haile Gebrselassie a treinar cada vez mais quilômetros por semana, mais dias de pista, mais tiros, mais fundos, mais...

cansaço, muito cansaço.

Aqueles que milagrosamente escapam das lesões, simplesmente entram num estado em que, apesar de treinarem cada vez mais, sua performance simplesmente não muda, ou pior, declina.

Muitos corredores não percebem que, apesar de não estarem em estado de overtraining severo, estão entrando numa zona onde não conseguem melhorar sua performance, apesar de treinarem cada vez mais forte, por um simples motivo:

não estão descansando adequadamente.


Vamos aos fatos:

Treinar, em si, não faz ninguém um bom atleta.

Duvida?

Então tente o seguinte:

Em seu próximo treino intenso, logo após acabar a última séria, inicie imediatamente um teste de 10km.

O exemplo é extremamente estapafúrdio, (fora do comum, esquisito) eu sei, e você certamente não irá nem tentar fazer isso para responder o óbvio – por favor não tente – que certamente estes 10km estarão entre os piores de sua carreira como corredor.

Mesmo assim, provo meu ponto.


O corredor treinou, e isso não fez dele um corredor melhor.

‘Sim’, você deve estar pensando, ‘mas é preciso deixar que o corredor descanse adequadamente após o treino, para que faça efeito’.

Pronto, provei meu ponto duas vezes, e agora você concorda comigo.


Se é tão simples assim concordar neste exemplo, por que alguns corredores insistem em treinar demais, sem o descanso adequado?

Deveria ser bastante simples: você treina, sente-se cansado, descansa, sente-se melhor e então treina novamente, quem sabe agora um pouco mais forte.

Este é um dos conceitos mais antigos em treinamento, que fala em exposição do organismo a cargas de estresse e uma posterior adaptação do organismo.

Após uma carga de treino (carga estressora), seu condicionamento irá cair, como resultado agudo e desejado da sessão de treino.

Com o passar do tempo (o descanso), seu condicionamento irá não somente retornar aos níveis anteriores, como irá apresentar o processo de super-compensação, ou seja, seu condicionamento irá além do nível inicial.


Acredita-se que este processo ocorra como uma medida de proteção do organismo, que melhora sua estrutura para o caso de ser novamente exposto à carga estressora.

Passado um tempo, seu condicionamento tende a retornar aos níveis iniciais.




MELHORA PAULATINA.

O objetivo básico da periodização de treinamento é encaixar as diferentes sessões de treino de forma que o corredor possa super-compensar entre uma sessão e outra, desta forma melhorando constantemente sua performance.

Isto só é possível possibilitando o repouso adequado entre as sessões.

Caso este período não seja respeitado, a nova carga ocorrerá antes que o organismo tenha sequer voltado ao seu estado prévio, e isto a longo prazo culmina no chamado overtraining.


É importante frisar que, apesar de o overtraining como descrito pela literatura ser incomum entre corredores recreacionais, é bastante comum observar-se corredores que não melhoram suas marcas porque treinam demais ou porque não descansam o bastante.

Pensando desta forma, parece bastante simples identificar quando um corredor está respondendo adequadamente aos treinos ou não.

É possível, por exemplo, criar uma semana ou mesmo um mês de treinos que gradualmente produzam à carga estressora e que, ao final desta, deverá haver a super-compensação.


Por isso, é preciso que haja uma grande sintonia entre o corredor e o seu treinador, e que o corredor esteja consciente de quais são os períodos em que ele deverá estar cansado e quais são os períodos em que ele deverá estar se sentindo melhor.

Isto é fundamental na medida em que às vezes o corredor sente-se pior a cada nova semana de treino, acreditando cegamente que isso faz parte do desafio, que haverá uma luz no fim do túnel e que nos três dias anteriores a sua prova alvo tudo irá se resolver.

Talvez não fosse para ser assim, talvez o treinador nem saiba que seu atleta está respondendo desta forma ao treinamento.


O fato de que um corredor é capaz de cumprir sua planilha não quer dizer que isso está melhorando seu condicionamento, quer dizer apenas que ele consegue cumprir a planilha.

Por isso, a sensação de cansaço nunca deve ser menosprezada dentro do espírito de “faz parte” ou “sem dor não há ganho’’.




ELITE DORME, E MUITO...

Quem não fica impressionado quando lê que os corredores de elite correm 120, 140, 180km por semana, para não citar outros mais extremos.

O pensamento lógico aparentemente é: ‘se eles correm tudo isso, eu tenho que tentar também’.

Parece loucura, mas acontece, e muito.

No entanto, quem já viu em alguma publicação de corrida quantas horas por dia estes corredores dormem?

Todos se preocupam em treinar e tentar copiar as planilhas dos grandes atletas, mas poucos realmente param para pensar que toda a carga irá necessitar de um repouso proporcional para que possa ser benéfica ao corredor.

Assim sendo, aqueles que quiserem se aventurar pelo mundo das altas cargas e volumes de treino devem estar preparados para descansar também.

E isto hoje em dia não é tão fácil, já que trabalhar, ficar parado no trânsito e afins não contam como descanso.


Numa de suas entrevistas, por exemplo, Haile disse ir para a cama às 21h30 e se levanta às 6h00.

Some às nove horas e meia de sono, uma tentativa de descansar pelo menos mais duas horas por dia e teremos um descanso total de 11 a 12 horas diárias.

Quantos corredores que correm perto de 100km semanais têm um descanso sequer próximo disso?


A mensagem que fica é que, independente do tempo que você possui disponível em sua agenda para treinar, para se ter resultados consistentes é preciso também ter consciência de quanto tempo se têm para descasar.

De nada adianta aumentar o volume e intensidade de treino se a rotina diária não permite incorporar o repouso que estes acréscimos irão exigir para que se revertam em performance.

Leve em conta quanto de descanso sua rotina lhe permite e, dentro disso, qual é o seu teto de esforço para continuar evoluindo.

Isto irá possibilitar, além de melhores marcas, uma “carreira” muito mais longa e livre de lesões. (Publicação original e mais completa: Revista Contra Relógio – edição julho 2009)




tutta

ubiratã-pr.

www.correndocorridas.blogspot.com


domingo, 2 de agosto de 2009

Corrida Número 48

Data: Domingo, 02 de agosto de 2009
Cidade: Marechal Cândido Rodon-Pr
Nome da Prova: 11ª Etapa do Circuito SESC-Pr de Caminhada e Corrida de Rua
Distância: 10.000 metros
Tempo: 34min35seg
Número de Atletas: 102
Colocação Geral: 5º lugar
Atletas na faixa-etária 30 a 34 anos: 10
Colocação na faixa-etária: 3º lugar



Olá amigos(as), tudo bem com vocês?

Hoje pela manhã (9h40) foi realizada a 11ª Etapa do Circuito SESC-Pr de Caminhada e Corrida de Rua.
A prova aconteceu na cidade de Marechal Cândido Rondon e contou com a participação de poucos atletas, tanto na prova principal (10km) como nas categorias mirim, infantil e na caminhada.
A chuva forte desta madrugada pode ter sido o motivo de haver poucos corredores frente a linha de largada.

Eu estive participando pela primeira vez de uma prova organizada e realizada pelo SESC nesta cidade.
Aliás, a única vez em que participei de uma prova em Marechal, foi no ano 2000, (a Mini-Maratona da Independência "10,5 km", realizada no dia 7 de setembro) na ocasião foi a minha terceira prova na carreira (tempo 42min01seg).

Hoje, 45 provas mais “experiente” depois, fiz um boa participação.

Mas, quase que nem fui correr, acordei às 4 da manhã com um temporal fortíssimo por aqui.

Liguei para o Osmar (meu patrão) que iria me levar, e perguntei pra ele se daria para irmos debaixo de toda aquela chuva.

Ele disse que sim.

Mas quando saímos de Ubiratã (5h40) a chuva já estava bem calma.

Pegamos apenas uma forte neblina já quase chegando a Marechal Cândido Rondon por volta das 8h00 aproximadamente.


Na chegada ao local da prova fui logo retirar o meu kit composto pelo número de peito e por uma camiseta azul bem bonita (não tirei foto dela para pôr aqui porque presenteei o Osmar com ela, já que fomos com o carro dele e ele não comprou nada por ter me levado até lá, a não ser o combustível).

Meu Número


Logo as 8h30 começaram as provas mirins (10 a 12 anos), logo em seguida a infantil (13 a 15 anos) e na seqüência a caminhada livre.

As 9h20 comecei o aquecimento, as 9h30 me perfilei no local de largada e as 9h40 foi acionada a buzina. O tempo estava com uma garoa fina e neblina durante quase todo o percurso, mas nada que prejudicasse muito o desempenho dos atletas, além da temperatura fria, algo em torno aproximado de 13 a 15 graus.

Minha intensão a princípio seria manter um ritmo constante de 3min25seg/km, que resultaria num tempo final de 34min10seg.
Mas, como nas três noites anteriores eu não dormi muito bem devido a eu ter ido ao circo Rodeio Pop Star na quinta e sexta-feira ver apresentações do comediante global Dedé Santana e sua turma e por isso cheguei em casa por volta da meia noite ou mais, e na noite que antecedeu hoje fui dormir as 23 horas e acabei acordando as 4 da manhã para desligar o computador e demais aparelhos eletrônicos devido ao forte temporal que se deu por aqui.
Daí achei meio puxado manter este ritmo, mas mesmo assim pensei em fazer na casa de 3min30seg/km até a metade da prova, depois viria no que dava pra fazer.
Já no primeiro e segundo km mantive o ritmo idêntico, (3min36seg), mas os primeiros 1.500 metros eram em subidas, não muito íngrimes, mas eram subidas.
No terceiro km fiz em 3min24seg, já tirando um pouco a diferença, mas no quarto km novamente pegamos uma subida e o ritmo deu uma caída (3min37seg).

Passei no quinto km com 3min27seg e assim fechei a metade da prova em 17min40seg.
Que multiplicado pela outra metade (5km) daria 35min20seg no tempo final.
Mas como na volta pegaríamos apenas uma subida no km 8 até os 8,5km aproximadamente, o ritmo conseguido foi bom.
Aliás, diga-se de passagem, muito bom.
Pensei comigo: “Se eu forçar um pouco o ritmo eu consigo terminar o percurso abaixo dos 35 minutos.”
E tentei forçar um pouco mais o ritmo a cada km.
Mas ficar sem dormir direito para repor as energias o “bicho pega” literalmente.hehe
O repouso é tudo pessoal.
E olha que eu sei muito bem disso, mas de vez em sempre dou umas mancadas nisso.rsrsrs

Voltei fazendo o ritmo que podia. Aliás, até bem mais do que eu podia.
Não lembro exatamente quantos minutos eu estava fazendo entre um km e outro.
Mas sempre que chegava em um km eu já projetava o tempo até cruzar o próximo e sempre quando eu chegava no km seguinte o tempo era inferior ao estipulado (venho fazendo isso já há um bom tempo, principalmente em treinos e vem funcionando).
Ou seja, eu estava correndo abaixo do tempo ideal que queria, e isso era muito bom.

Chegando no último km que era praticamente todo em descida, com exceção do início dele que era plano, o cronômetro marcava 31min32seg.
Dei o máximo que pude neste km final e o completei em 3min03seg, fechando a prova em 34min35seg.
Ou seja, fiz os últimos 5km em 16min55seg, mas só lembrando que estes 5 kms eram praticamente todo em descida.
Mas o que importa né??rsrs

Terminei a prova com uma média de 3min27seg e meio/km.
Fiquei a menos de 3 segundos da média que eu havia estipulado antes da corrida (3min25seg). Isso sim importa.hehe

Fui o quinto colocado na classificação geral, mas pra minha infelicidade, 2 dos 4 atletas que chegaram em minha frente eram da minha categoria (30/34 anos) onde acabei sendo apenas o 3º colocado.

Gostei da prova, gostei do tempo que a fiz, gostei de ter ficado entre os cinco primeiros colocados, mas não gostei da colocação na faixa-etária.
Pow, corri tão bem e acho que merecia o título.rsrsrs
Mas tudo bem, dia 23 de agosto tem mais.
Será a 12ª Etapa do Circuito SESC, e será na cidade de Toledo, onde fui o terceiro colocado geral no ano passado e 2º na categoria 30/34 com o tempo de 34min51seg.


Ahh, e só lembrando:
As provas do SESC paranaense não oferecem premiação em dinheiro e portanto, não há atletas de elite na disputa, (a não ser na Maratona Internacional de Foz do Iguaçú) mas os “amadores” que participam das demais provas de 10km mandam muito bem nas pernadas.rsrsrs

É isso aí pessoal.
Segue abaixo algumas fotos.


Ao final da prova com a medalha





Pódio da categoria 30/34 anos. MASCULINO: 1º João Marcelo Bueno de Guarapuava-Pr (33:16), 2º Mauro José Alves Fantagucci de Cascavel-Pr (33:58), 3º Claudemir Ferreira (eu) de Ubiratã-Pr. (34:35). FEMININO: 1ª Sueli Maria M. Ceroni de Toledo-Pr (45:40), 2ª Edimar Alves de Oliveira de Foz do Iguaçú-Pr (52:26), 3ª Cláudia Inês Klein Zanchet (52:40)



39ª Medalha, oitava em 2009


14º Troféu, terceiro em 2009



Mais fotos poderão ser visualizadas no meu Orkut.

Abraços.



Nota:

Prova muito boa, organizada pelo SESC e SENAC Paraná.

Posto de abastecimento com água em três pontos no percurso e na chegada, além de muita fruta (banana, melancia e laranja à vontade), massagem e atendimento médico móvel e na chegada.

Percurso um pouco duro.

Apesar de não se ver muito as subidas, elas estão lá, mansinhas, mais longas e exaustivas. Mas nada que atrapalhasse quem estava bem prepaparado.




Agradecimentos:

1 – Primeiramente a Deus e a Nossa Senhora Aparecida pela saúde que tem me dado e pela força interior que tem me proporcionado nestes últimos tempos de bastante complicações, transtornos e tristezas principalmente em minha pessoal.

Coisas que eu nem deveria estar dizendo aqui, mas quero agradecer.

Pois, sem Eles a minha vida não seria nada somado com nada.


2 - Ao Osmar Nunes (meu patrão) por ter se disponibilizadoe ter se levantado as 5 da manhã para me levar até Marechal Cândido Rondon.


3 – A minha mãe, dona Maria Aparecida Ferreira que me ajudou (sem saber que eu ia correr) com parte das despesas para a minha participação nesta prova.


4 – Ao jornalista Odair do Jornal o Vale do Piquiri pela divulgação do resultado da prova (sábado dia 08/08)


5 E a todos vocês meus amigos blogueiros, pelas palavras que me deixam através dos comentários. Palavras de incentivo, de força e parabenizações pelas minhas pequenas/grandes conquistas.
A todos o meu MUITO OBRIGADO!!!




Dinheiro gastos com a participação nesta prova:

Inscrição: 10,00 R$
Almoço com espeto corrido para duas pessoas mais uma Coca-Cola 600ml: 34,00 R$
Combustível para o carro: 37,90 R$
Total: 81,90 R$
Menos o dinheiro que minha mãe me deu: 50,00 R$

Total: 31,90 R$


tutta
ubiratã-pr.
http://www.correndocorridas.blogspot.com/